A Festa dos 70 anos foi um sucesso


26 de maio de 2017 | Notícias

Quase uma centena de ex-atletas, técnicos e dirigentes estiveram na festa. O professor Teixeira, técnico de 1989 e o time campeão de 2002 mereceram uma homenagem.

Quase 3 mil pessoas passaram pelo Novelli Júnior durante as 6 horas de evento que começou as 17 horas com show de Gustavo Brenny e terminou as 23 com o show de encerramento de Deuber e Leandro que animou a todos que permaneceram até o final. Além do show nesta parte, aconteceram também os sorteios dos brindes e da motocicleta 0 km. Foram arrecadados uma tonelada e meia de alimentos não perecível com as 2.500 pessoas que fizeram a doação. Todo alimento foi doado para a Funssol (Fundo Social de Solidariedade). Na entrada do estádio havia muitas barracas de salgados, doces, bebidas e brinquedos para as crianças. Para celebrar os 70 anos de história do Ituano, ficaram a exposição para serem vistos e fotografados os troféus e camisas dos títulos da Divisão de Acesso em 1989,  do título Paulista de 2002 e da Copa Paulista, da Série C em 2003, do Bicampeonato Paulista de 2014 e do título do Interior deste ano. Durante a festa aconteceram as homenagens aos ex-atletas, ex-técnicos, e ex-dirigentes que fizeram a história do clube.

O ponto alto da festa foi a homenagem ao professor José Teixeira, técnico do título de 1989 quando o ainda  Ferroviário Atlético Ituano (FAI) venceu a Francana e conseguiu o acesso para a 1a Divisão e depois na final conquistou o título contra a Ponte Preta. O gestor Juninho Paulista que chegou um menino em 1991, cresceu, conquistou o Mundo em 2002, e retornou em 2009 para administrar o clube, também recebeu uma homenagem do presidente Ricardo Giordani e diretoria. O Ituano campeão em 2002 foi homenageado pelos 15 anos da primeira conquista. Estiveram presentes os goleiros André Luis e Paulinho, o técnico Ademir Fonseca e Ranielli, Richarlyson, Elson, Fernando Gaucho, Basílio, Eduardo Ortiz, Cesar Xavier, Fernando Munhoz e o capitão Vinicius Bergantin. O roupeiro Tuca também recebeu homenagem. Ele está no clube desde esta época. Estiveram presentes quase uma centena de ex-atletas desde a epoca da Associação Atlética Sorocabana e também do CA Ituano como o ponta Passarinho com 75 anos, e o lateral esquerdo Leo. Jogadores que fizeram história como o lateral Cotão e o goleiro Pelé que jogaram entre 1979 e 1982. Do time do acesso de 1989 estavam entre eles o Jenildo. Além de Django, o maior artilheiro da história do Ituano com 147 gols marcados em duas passagens entre 1978 e 79, e 1984 a 1986.  Obrigado a todos por ajudarem a construir a história do Galo de Itu!

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

25/maio