A segurança de Pegorari


26 de novembro de 2021 | Notícias

A segurança de Pegorari

Com 3 anos de Ituano, Pegorari valoriza a boa integração de todos no clube na conquista da Série C.

O Ituano utilizou na 1ª fase do Campeonato Brasileiro Série C 38 atletas entre jogando e no banco. A explicação foi o pouco tempo entre o final do Paulista e o início da competição nacional com as naturais alterações no elenco. Atletas com fim de contrato, que foram emprestados ou negociados. Chegaram 16 reforços ao longo da 1ª fase. O último a chegar foi o experiente Gerson Magrão. Mesmo com tantas alterações, o elenco sempre soube seus objetivos e corresponderam plenamente em campo. “Fomos muito maduros desde o início do campeonato. Fomos muito consistentes. E diante do nosso torcedor na final foi muito gratificante coroar a campanha com um 3×0. Espero que seja só o começo de uma trajetória de outras conquistas” explicou o goleiro Pegorari que encerrou a competição como capitão e levantando o troféu de campeão.

A média de idade em junho do elenco de 32 atletas que conquistou a Série C era de 24 anos. O técnico Mazola Júnior lançou Aluísio e o atacante Marcelo, ambos com 18 anos. Três atletas formados no clube foram titulares em vários momentos. Mateus Silva, Bernardo, Léo Duarte, mantendo assim o histórico que vem desde junho de 2014 com pelo menos um atleta da base em campo. O comando da comissão técnica e a participação dos atletas mais experientes deram a estabilidade necessária para realizar uma boa campanha.  “Humildade, muito trabalho e dedicação. E uma coisa que no futebol é difícil acontecer. Não tivemos vaidade neste elenco. Em nenhum momento. Fomos brilhantes dentro do campo e que possamos desfrutar deste momento maravilhoso” afirmou com sorriso no rosto e medalha no peito.

Do atual elenco, o atleta mais antigo do elenco é o zagueiro Mateus Silva que subiu da base em 2016. Entre os jogadores que vieram de fora estão Pacheco que chegou em 2015 e retornou em 2019. Igor Henrique que chegou em 2016 e retornou para esta Série C. E o goleiro Pegorari com três ano no Ituano. Chegou na final do Brasileiro ao seu jogo 90. E pela 28º partida não sofreu gol. Ele explica a sua segurança nestes momentos. “Acredito que trabalhando sem ansiedade de uma maneira serena e tranquila, e isso reflete dentro do campo. Temos uma defesa muito solida que começa lá na frente. Naturalmente aumenta a nossa confiança. Muito feliz com o que conquistamos com a participação de todos” finalizou Pegorari que tem 30 anos.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Fernando Roberto
Fotografia

26/novembro