Classificação segue encomendada


14 de agosto de 2021 | Notícias

Léo Duarte comemorou o 2×0 e seu primeiro gol no profissional. Mesmo cedendo o empate, o Ituano se mantem no G4.

O Ituano segue se aproximando da classificação para a próxima fase do Campeonato Brasileiro Série C, apesar do empate em casa contra o São José. Com gols de Fernandinho e Léo Duarte até a metade da primeira etapa, teve chance de confirmar a 7a vitória na competição e terminar a rodada na vice-liderança do grupo. Cedeu o empate num bom jogo contra a equipe gaúcha, mas se manteve no G4, se distanciando do 5o colocado Botafogo. “Não foi um resultado inesperado. Estudamos o adversário e eles jogaram muito bem contra o Ypiranga em Erechim, muito bem contra o Criciúma em Santa Catarina. Esperávamos uma equipe muito rápida e técnica. Com transições muito bem-feitas. O que surpreendeu é que nós poderíamos ter matado a partida no primeiro tempo. Com dois a zero, tivemos duas chances claras de marcar e não se pode falhar. Aí veio a famosa Lei do Muricy: a bola pune. No segundo tempo muito igual. Chances dos dois lados, e tivemos chances da vitória e acabamos punidos com bola parada que é o forte da nossa defesa” comentou o técnico Mazola Júnior. A classificação segue encaminhada, mas conquistar pontos no segundo turno será mais difícil.

Novamente com mudanças na equipe, o Ituano começou pressionando. O time teve os retornos de Pegorari, Jimemez e Eduardo Ramos, e a estreia de Gerson Magrão que chegou nesta semana. Os dois atacantes escalados demonstravam bom entrosamento. Aos 11, Tiago Marques fez um passe longo e preciso para o rápido Fernandinho tirar o marcador com a direita e bater cruzado com a esquerda. O próprio Fernandinho teve chance de fazer o segundo gol em ótimo passe de Gerson Magrão. O ataque do Ituano continuava pressionando. Tiago Marques tenta a tabela com Fernandinho, mas recebe falta. Léo Duarte acredita na jogada e faz o 2×0. “Ali foi mais pelo impulso na jogada. Instinto de fazer pressão. Não esperava que a bola fosse sobrar para mim, pensei que a defesa fosse chutar para frente, e no bate rebate sobrou para eu fazer o gol” explicou Léo Duarte que ofereceu o gol para o filho que vai nascer nos próximos meses. “Realizado pelo gol pois estava trabalhando bastante. Estava conversando com minha família, meus pais e minha esposa que estava lutando por este gol. Saiu na hora certa. Infelizmente não concretizou com a vitória, mas foi um ponto importante” contou Léo Duarte.

O São José chegou ao gol ainda no primeiro tempo num chute de fora da área, que desviou na defesa. Antes do intervalo, em outro chute de longe, a bola pegou o efeito do vento e foi na trave assustando o Ituano. E chegaram ao empate aos 26 do 2º tempo numa cobrança de escanteio onde Jadson cabeceou sozinho dentro da área. Nos últimos 10 minutos foram chances claras de cada lado. O Ituano quase marcou com dois cabeceios certeiros de Jimenez e Iago em cobranças de escanteio para a defesa do goleiro Fábio Rampi. O time gaúcho sempre com chutes de longe e precisos. Pegorari evitou o pior. O Ituano ainda teve um gol de Bernardo anulado por falta de ataque. A classificação segue encaminhada, mas é preciso estar atento. “Sem sombra de dúvidas que fica o alerta. Com a vitória poderia estar melhor na tabela, e aproveitar esta sequência de jogos. Fica de aprendizado para ajustarmos durante a semana para buscarmos estes dois pontos perdidos na próxima partida” comentou o jovem Léo Duarte. O técnico Mazola lembra o elenco. “Estamos sempre alertando. Este grupo na Série C tem jogos de Série B. Estes resultados acontecem. Ainda mais agora nestas últimas 6 rodadas quando vai definir o G4 e o Z2. Não é falta de alerta. Nós sabemos das dificuldades que será nesta reta final”.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografo

14/agosto