Encerrada a Série C 2020


17 de janeiro de 2021 | Notícias

Ituano não conseguiu se despedir com uma vitória em casa. Agora é planejar a próxima temporada.

O objetivo máximo do Ituano era o acesso, mas como não dependia somente do seu jogo, todos queriam se despedir com uma vitória. Fechar bem a temporada com um jogo no Novelli Júnior vencendo o Vila Nova. Não foi isso que aconteceu. Embora tenha criado algumas chances e colocado uma bola na trave, o Ituano não marcou gol. Isto não acontecia desde outubro na 12ª rodada. Tanto que o Ituano se despede com o terceiro melhor ataque. E com uma derrota por 1×0 para o Vila Nova que conseguiu a outra vaga para a Série B. “É duro você falar de um saldo positivo quando você não consegue o acesso depois de sonhar tanto. Principalmente depois da nossa recuperação no segundo turno e da estreia na 2ª fase com uma vitória fora de casa. Criamos uma expetativa enorme. Tínhamos dois jogos em casa e não fomos competentes. A verdade é que depois desta vitória em Goiânia não vencemos mais. Não fomos competentes o bastante para brigar pelo acesso. No último jogo, fizemos uma boa partida, mas depois com a informação dos gols em Recife ficou mais difícil. Tentamos o gol e colocamos uma bola na trave. Os atletas deram o máximo. Temos que analisar com frieza porque tivemos muita coisa boa nesta Série C” analisou o técnico Vinicius Bergantin. No outro jogo, o Santa Cruz venceu o Brusque por 3×1, mas disputará a próxima Série C junto com o Ituano.

O Ituano começou melhor e buscou o gol desde o início. As melhores chances foram com Mateus Santos e Marquinho em chutes de fora da área. O Vila Nova chegou com perigo em dois cruzamentos sem conclusão ao gol. No início do segundo tempo, com a vitória do Santa Cruz em Recife, o Vila Nova voltou atacando e colocou uma bola na trave. O Ituano respondeu com Bruno Mota que entrou no intervalo. Ele recebeu na entrada da área, girou e bateu forte para a defesa do goleiro. Depois foi a vez da entrada de Guilherme que também procurou finalizar de fora da área. Até que aos 32 minutos o argentino Biancucchi recebeu na entrada da área e bateu de canhota no ângulo para fazer o gol da vitória. No final, Guilherme fez boa jogada, tabelou com Kadu, entrou na área e quando finalizou, o zagueiro conseguiu interceptar, facilitando a defesa do goleiro. Nos acréscimos, Kadu chutou de fora da área e acertou a trave. “Faltou um pouco mais de atitude. Mas não foi só neste jogo. Principalmente nos dois jogos em casa e na postura. Cometemos erros que não podemos cometer dentro de casa. Pagamos caro por isso. É preciso salientar que não faltou garra e luta. Infelizmente não conseguimos o resultado que queríamos” comentou o meia Guilherme que avisou. “O time todo tem que sair de cabeça erguida. Muitos não acreditaram em nós quando saíram os grupos. Alguns deram o Ituano como patinho feio. Não tem terra arrasada. Vamos sentir esta derrota. Juntar os cacos e temos que seguir em frente”.

A partir de amanhã, o elenco do Ituano ganha 15 dias de férias até começar a preparação para a próxima temporada. O técnico Vinicius Bergantin lembra. “Temos vários pontos positivos. Não é qualquer elenco que consegue uma recuperação depois de um primeiro turno ruim. Os atletas conseguiram com muito trabalho e dedicação. Quero agradecer toda a diretoria que nos deu todas as condições de trabalho desde a parada do Paulista por causa da pandemia. Uma pena que não conseguimos o impulso final nos últimos 5 jogos” disse Vinicius. O gestor Paulo Silvestri também fez sua análise. “Com este formato de campeonato, não se consegue o acesso no último jogo. O Ituano não conseguiu o acesso para a Série B por um efeito de vários jogos. Quando voltamos para o início da competição, demoramos muito para entender o jeito de jogar da Série C. Na virada do turno houve uma melhora fantástica. Passamos de 30% para 70% de aproveitamento. Isso nos deixou cheio de esperança que poderíamos repetir este futebol no quadrangular e conseguir o acesso. Infelizmente o que nós vimos foi uma fase extremamente difícil e equilibrada. Começamos bem com uma vitória contra o próprio Vila Nova fora, mas dali para frente não desenvolvemos um bom futebol. Não fomos bem no quadrangular. Mas, nas quatro metas que existem na Série C, que é não cair, classificar para a 2ª fase, conseguir o acesso e ser campeão. Conseguimos atingir duas. Nos classificamos e isso foi muito bom. Claro que queríamos subir. Acreditávamos que era possível e queríamos dar este presente para a torcida. Vamos sacudir a poeira. A partir de terça feira vamos montar o elenco para o Paulista e para a próxima Série C. Estamos observando atletas e anotando nomes desde setembro. A partir de terça feira vamos sentar com a comissão técnica e iniciarmos este trabalho”.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

17/janeiro