Equilíbrio em jogo difícil com o Santo André


26 de janeiro de 2018 | Notícias

O Ituano mantem a invencibilidade no Paulista, apesar de lamentar o empate em casa com o Santo André. Correa quase fez em cobrança de falta.

Como mostra a história do confronto entre Ituano e Santo André, o jogo no Novelli Júnior confirmou o retrospecto. O que não se esperava é que o Ituano ficasse abaixo do nível de atuação das duas primeiras rodadas. “A gente sabia que o Santo André seria um adversário complicado. Ainda mais precisando da vitória e com um time experiente. Claro que queríamos ter uma performance melhor. Ter ficado mais com a bola, agredido mais o adversário. Mas o jogo criou esta dificuldade. No final temos que valorizar o ponto conquistado” comentou Vinicius Bergantin após o empate sem abertura de placar. “Felizmente neste jogo pude ajudar a equipe em alguns lances. Mas infelizmente não repetimos as outras boas atuações. Mas tiramos um aprendizado no jogo de hoje. Mesmo não jogando bem, conseguimos pontuar” afirmou o goleiro Vagner que evitou o gol em três lances no segundo tempo. “Uma vitória hoje abriria um clarão muito importante para nós. Enfrentamos um adversário muito difícil. Nós sabíamos que seria difícil. Ao mesmo tempo se criou uma boa expectativa pelas primeiras partidas nossas no campeonato. Vamos somar pontos porque estamos disputando o Estadual mais difícil do Brasil. Ainda temos coisas boas reservadas para nós ali na frente” lembrou Corrêa. Com o empate o Ituano tem 5 pontos e cai para 3º no grupo A.

O primeiro tempo foi muito disputado no meio campo, mas com poucas chances de gol. O Santo André conseguiu finalizar quatro bolas. Todas para fora. A melhor chance de gol foi no único bom ataque do Ituano. Corrêa cobrou escanteio fechado e Sciola deu toquinho de cabeça quase surpreendendo o goleiro Neneca. O Ituano voltou melhor no segundo tempo e o jogo melhorou. Marcelinho, Anderson Aquino e Bassani entraram na partida e algumas boas jogadas começaram a aparecer. Aos 21, Correa cobrou uma falta colocada. A bola foi na trave. “Estou lamentando até agora. Aquela bola poderia ter decidido o jogo. Foi uma partida truncada, equilibrada como todas contra o Santo André. Nos treinamentos, essa bola tem entrado. Tenho bom aproveitamento. E com confiança para bater” disse Corrêa. O Santo André melhorou a pontaria e criou algumas oportunidades de perigo com Walterson. Num chute de fora da área, Vagner segurou firme. Numa batida em diagonal, Vagner colocou para escanteio com um tapinha. O Ituano respondeu com outra falta de Correa. Ele colocou na área e Claudinho de cabeça quase marcou aos 38 minutos.

O jogo caminhava para o empate com três minutos de acréscimos. Aos 47 minutos, escanteio do Santo André. O atacante Lincoln subiu e cabeceou forte para o gol que foi anulado. “No escanteio o Garré ficou na minha frente. E no cabeceio do Lincoln, ele foi na direção da bola e fez o movimento para sair da bola. Eu esperei alguns segundo se a bola atingiria ele ou não. Acertadamente o bandeira invalidou o lance. Ele foi muito feliz” explicou o goleiro Vagner. Com o empate o Ituano mantém a invencibilidade no Campeonato Paulista. Esta é a quarta vez que o Galo de Itu chega a 3ª rodada invicto em 24 participações. Com 5 pontos, o Ituano é o 6º numa classificação geral numa competição equilibrada. “Claro que temos que olhar nosso desempenho. Mas também temos que analisar o campeonato. Mesmo os clubes grandes tendo dificuldade. Jogos equilibrados. Temos que saber que tipo de campeonato estamos disputando” afirmou Vinicius Bergantin que vai ganhando opções. Neste jogo mais três atletas estrearam na competição. “Sempre bom voltar a jogar. Fico feliz, mas não pelo resultado porque queríamos a vitória. Temos um elenco forte. Quando você olha para o banco, o Vinicius vê boas opções e qualquer um tem condições de jogar” lembrou Anderson Aquino que retornou ao clube após 8 anos.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

26/janeiro