Iago Teles foi para a galera!


22 de novembro de 2021 | Notícias

Iago Teles subiu no alambrado após marcar o gol do título

Após fechar o placar ao marcar o 3×0, Iago Teles extravasou toda sua alegria junto com os torcedores.

O atacante Iago Teles entrou na partida final aos 27 do 2º tempo. O placar apontava 2×0 para o Ituano e o título estava muito próximo. Logo depois ele recebeu uma entrada dura do Everton do Tombense que pisou no seu tornozelo. A imagem foi forte e Iago Teles ficou caído no chão chorando de dor. A pancada foi tão forte que o árbitro Anderson Daronco foi chamado pelo VAR. Daronco cancelou o amarelo e expulsou o atleta faltoso. Naquele momento Iago não imaginou que teria um final tão feliz. “Na hora da pancada eu não estava aguentando de dor. Falei para o doutor que queria sair do jogo, porque estava doendo muito. Quando cheguei no banco, o Mazola falou para eu voltar e os meus companheiros também falaram para eu voltar. O Bruno e o Jimenez falaram que eu ia fazer o gol do título. Voltei e fiz o gol com a mesma perna que está machucada. Estou muito feliz” contou Iago Teles que marcou seu primeiro gol em 16 jogos no Ituano.

Com apenas 21 anos de idade, Iago Teles chegou ao Ituano na 7ª rodada. Vindo do RB Bragantino ele chegou com o objetivo de crescer e aproveitar as oportunidades. Em três jogos ele foi titular. Justo em vitórias importantes contra o Criciúma na 1ª fase e nas duas vitórias contra o Paysandu. Rápido e extremamente participativo, normalmente Iago Teles entrava no segundo tempo para colocar velocidade no jogo. Ao marcar o gol aos 50 minutos do 2º tempo não se conteve. Esqueceu a perna machucada, tirou a camisa e subiu no alambrado. Foi literalmente para a galera! “Na hora não senti mais nada. Foi só felicidade! Foi o último gol do jogo, foi o gol do título, este é o meu primeiro gol, merecia uma comemoração desta forma” contou Iago Teles que justifica sua alegria e paciência para esperar o momento do seu primeiro gol. “Tudo isso é fruto de muito trabalho. Desde que cheguei aqui tenho trabalhado muito e me cobrado muito. Querendo fazer o meu gol. E no momento exato, na final pude fazer o gol”. A imagem do gol e de sua alegria correndo para a torcida, e subindo o alambrado não será esquecida. “Esta imagem vai ficar eternizada. Acho que entrei para história do clube. Quer dizer, tenho certeza!” corrigiu Iago e depois deu um sorriso de felicidade.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Fernando Roberto
Fotografia

22/novembro