Ituano classificado na Série C


11 de setembro de 2021 | Notícias

O predestinado Zé Vitor fez o gol da vitória e da classificação. Precisou de um toque na bola e menos de um minuto em campo.

Ituano cumpriu mais uma etapa e atingiu o primeiro objetivo. Ao vencer o Oeste por 2×1 no Novelli Júnior chegou a 31 pontos e garantiu matematicamente a classificação para a próxima fase do Brasileiro Série C. Faltando ainda duas rodadas a serem disputadas, o Ituano se junta a Novorizontino e Ypiranga como clubes que já estão na 2a Fase. “Desde que aqui chegamos o objetivo era esse. Agora nestes dois jogos que faltam, vamos buscar os dois primeiros lugares. Porque no quadrangular as rodadas decisivas serão em casa. É importante você decidir o acesso em casa. Eu prefiro assim. Vamos buscar este objetivo” comentou o técnico Mazola Júnior já estabelecendo a próxima meta do time. No jogo da classificação, o eficaz Gerson Magrão abriu o placar no primeiro tempo e o predestinado Zé Vitor entrou faltando três minutos para marcar o gol da vitória. “Creio que sim. O Mazola sempre cita que o banco é importante e que ele não tem só 11 titulares. Aconteceu isso em Florianópolis. O Nathan entrou e no primeiro toque ele fez o gol da vitória. Graças a Deus aconteceu novamente. Acredito que é predestinado mesmo” concordou Zé Vitor.

O gol marcado pelo Gerson Magrão foi uma demonstração de como o time está entrosado e treinado. Léo Duarte puxou a velocidade pela direita tocando para Pacheco. Marcado, não foi a linha de fundo e puxou a jogada pelo meio. De pé esquerdo, levantou a bola para o outro lado de campo para Tiago Marques que matou no peito já dentro da área e preparou para finalizar. Bem marcado, percebeu a presença de Gerson Magrão que vinha por trás e só rolou de calcanhar. Gerson Magrão encheu o pé esquerdo para abrir o placar. O Ituano já tinha criado outras oportunidades como no cabeceio do Fernandinho e num passe de Léo Duarte para Tiago que o zagueiro desviou para escanteio. Até que num lance despretensioso, a bola toca na mão de Pacheco e o árbitro Ricarde Gustavo marcou pênalti. Kalil empatou aos 15 do 2º tempo. Mazola faz três alterações e coloca Igor Henrique, Kadu Barone e o jovem Marcelo. A partir daí a intensidade em busca da vitória aumentou muito. Kadu em lance pela esquerda finalizou no canto. Igor Henrique recebeu dentro da área e foi derrubado, mas o árbitro nada marcou. Em outro lance, Marcelo demonstrou a sua habilidade e deu uma caneta, passou pelo marcador. Foi derrubado, mas a arbitragem deu amarelo, entendendo como simulação.

Até que mais uma vez, Mazola faz uma alteração que muda o resultado. Colocou Zé Vitor faltando três minutos. Ele entrou e foi para a direita, Igor Henrique recebe na entrada da área, toca para Zé Vitor que bate cruzado, rasteira. No primeiro toque fez o gol. ““Esta é uma jogada que a gente faz direto nos treinamentos. O Mazola pede para fazermos a ultrapassagem quando o companheiro está com a bola. Fui abençoado na batida e pude ajudar na vitória” explicou Zé Vitor que se emocionou com o seu primeiro gol. “Foi um gol de muita superação pela minha dedicação. Toda vez que chegava em casa, minha esposa sempre me incentiva “vamos que vai dar certo”. Ofereço este gol primeiro para Deus e depois para ela e para as pessoas que confiam em mim. Vamos continuar trabalhando porque espero que seja o primeiro gol de muitos com a camisa do Ituano” comemorou Zé Vitor que entrou no seu 6º jogo. O técnico Mazola Júnior comentou sobre as alterações. “Isso é um trabalho que estou fazendo desde que mudaram a regra permitindo as 5 alterações. Não perceberam a importância desta mudança. A intensidade do jogo aumentou muito. Há muito desgaste dos atletas. Como é importante você ter um banco preparado e principalmente mentalizado para entrar. Estamos colhendo frutos de um trabalho que temos feito” afirmou.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

11/setembro