Ituano coloca o futuro para jogar no Morumbi


14 de agosto de 2016 | Notícias

Nove atletas da base para enfrentar o São Paulo pela Copa Paulista no Morumbi. Apesar da derrota, muitos aproveitaram a oportunidade.

O Ituano voltou a jogar no Morumbi após dois anos. O último jogo foi na vitória por 1×0 com gol de Esquerdinha na campanha do título. Neste domingo pela Copa Paulista, Ituano e São Paulo fizeram o jogo de fundo do Brasileiro. Só havia 87 torcedores durante o jogo, mas o gramado estava impecável para a prática do futebol. No time titular, nove atletas que começaram na base do clube puderam pisar neste gramado pela primeira vez. “É um momento importante para eles de poderem disputar uma Copa Paulista. Estão jogando grandes times como o São Paulo, mesmo que seja com o time B. Não importa se vão jogar 10 minutos ou um tempo, eles têm que agarrar a oportunidade. Eles estão com boa cabeça” afirmou o goleiro e capitão Diego. Além dele, apenas o meia Robson de experiente. O time teve personalidade e fez uma partida razoável na derrota por 2×1 para o São Paulo. “Dentro de tudo o que nos foi possível, os garotos que vieram do sub 20 fizeram um bom trabalho. Eu não tinha muitas opções no banco. Ainda tive que esperar no segundo tempo porque tínhamos dois jogadores sentindo e mais um com cartão amarelo. Por isso seguramos um pouco para fazer a alteração. Tomamos gols no momento que nós estávamos bem na partida. Vamos dar sequência na competição. Eles foram guerreiros e correram bastante em busca de um melhor resultado” comentou Fabrício Nunes, técnico do sub 20 que divide a Copa Paulista com Vinicius Bergantin que viajou com o elenco principal para Lages.

Logo no início, o atacante Ademir assustou o goleiro do São Paulo com uma cabeçada após escanteio cobrado pelo Robson. O Ituano procurava jogar no contragolpe, mas embora criasse boas situações, não conseguia finalizar. Tanto que no primeiro tempo a outra oportunidade foi do volante Vitor que chutou de fora da área, Para fora. Já o São Paulo parava nas mãos de Diego. Ele fez três defesas. Uma segurou com tranquilidade, outra espalmou para escanteio e a terceira foi à queima roupa. Ele só não conseguiu evitar o gol de Kal aos 38 minutos. O técnico Fabricio reconheceu que faltou mais finalização ao time. “Foram poucas finalizações. No momento da oração nós não acostumamos pedir nada. É só agradecer. Mas naquele momento desta vez disse que faltou eles acreditaram um pouco mais em si próprio, chamar a responsabilidade e não transferir quando tem nos pés um lance decisivo. Teve situação que eles poderiam ter decidido em duas ou três lances passaram a bola, talvez com medo de errar. Isso é para ser corrigido” afirmou Fabrício Nunes. Tanto que no segundo tempo o Ituano voltou melhor.

O atacante Wesley no primeiro lance de ataque, entrou pela direita e bateu cruzado assustando o goleiro são-paulino. O jogo ficou aberto e Diego também tinha que trabalhar. Quando soltou a bola, surgiu o zagueiro Fellipe para tirar o perigo da área. No outro lance, o zagueiro Andrey acreditou que o atacante fosse chutar e entrou de carrinho, ele cortou a bola e ela bateu na mão do zagueiro. Pênalti marcado. Gabriel cobrou e fez 2×0 com 12 minutos de jogo. Em outro lance de ataque do São Paulo, Diego faz a defesa do jogo colocando para escanteio. “Fiz 4 jogos na Copa Paulista e peguei os 3 goleiros jogando. O Wagner, o Lucas e o Diego duas vezes. Os três goleiros estão muito bem. Estão muito bem trabalhados pelo Ferreira e pelo Balester. Na minha opinião hoje o Diego foi o melhor em campo” contou Fabrício. Sem se intimidar com o placar desfavorável, o Ituano procurou jogar. “Tem que saber aproveitar as oportunidades. Não é qualquer clube que faz isso. É um crescimento na nossa carreira” afirmou Wesley que começou na base do clube em 2011. Com a entrada de Lucas Rocha o jogo pegou fogo. Ele fez boa jogada pela direita e cruzou rasteiro. Robson bateu de chapa e o goleiro espalmou. Wesley aproveitou o rebote e fez de cabeça. “Fiquei muito feliz em marcar meu primeiro gol. Tenho trabalhado bastante em busca das oportunidades. Espero que venha mais” disse Wesley que fez seu 9º jogo no profissional. Do outro lado, Diego lembra que ainda tem muito campeonato pela frente. “Saio feliz de estar jogando e bem, mas saio triste pela derrota. Viemos para cá com objetivo de sair daqui com um bom resultado. Vamos levantar a cabeça que na semana que vem temos o Paulista em casa para buscar o resultado” afirmou Diego. Com personalidade o jovem Wesley acredita. “O time está preparado e vamos buscar a classificação na Copa Paulista”.

Acaz Fellegger
Jornalista mtb 19.426 SP

Afonso Pastore
Fotografia

14/agosto