Ituano conquista o Torneio do Interior em Santo André


29 de abril de 2017 | Notícias

Ituano conquistou o segundo título em 3 anos. Como o título de 2014, deu a vaga na próxima Copa do Brasil.

O Campeonato Paulista 2017 começou no Bruno Daniel em Santo André num sábado pela manhã de sol e calor. Foi à inauguração do reformado estádio que ainda não tinha instalado os novos refletores. Quase três meses depois, os mesmos clubes fizeram a final do Torneio do Interior, terminando a caminhada no mesmo lugar. O jogo decisivo foi na sexta à noite com frio e garoa, na inauguração da nova e boa iluminação do estádio. Neste período muita coisa mudou no Ituano entre estes dois empates de 1×1. Mas desta vez o empate deu o título do Interior e a vaga para a Copa do Brasil 2018 ao Ituano. “Agradeço a todos que fazem parte do departamento de futebol do Ituano, funcionários e colaboradores, que ajudaram na conquista de mais este título. Em especial aos jogadores que viveram neste campeonato muitas adversidades com saída de companheiros e troca de treinador. Eles foram firmes durante toda a competição. Por isto é importante você ter um grupo de homens e depois de atletas e jogadores. Por isto tudo e pela conduta deles no dia a dia que nós todos conquistamos este título” comentou o gestor Juninho Paulista agradecendo a todos. Foram 15 jogos em toda a competição até chegar aos dois jogos finais com o Santo André. “O Ituano ganhou este título na dedicação dos jogadores. De acreditar no objetivo. Eles conseguiram focar. Encararam estas duas semanas como duas finais realmente. Foi muito nisso, na atitude deles. Quem nunca ganhou um título, sabe o quanto é difícil ganhar e como tem que se dedicar para uma conquista” comentou Roque Júnior que assumiu o Ituano em 9 de março.

Desde a estreia do Ituano, o clube perdeu alguns atletas. O meia Guilherme teve uma lesão de joelho na 5ª rodada. Na 7ª rodada o técnico Tarcísio Pugliese saiu após dois anos e meio de clube. Juninho Paulista faz questão de lembrar do trabalho do antigo treinador. “Quero também agradecer ao Tarcísio. Eles fez parte de todo este processo na montagem deste elenco que conquistou o título”. Depois saiu o lateral Jeferson que pediu para ir embora. Durante o Torneio do Interior, o Ituano perdeu Morato, Igor e agora nas finais o artilheiro Simião. Mas no grupo que permaneceu até o fim, estavam 7 atletas que disputaram a final da Copa Paulista 2015 e perderam o título em casa nos pênaltis. A eliminação na Série D no ano passado também foi lembrada, apesar da boa campanha no Brasileiro. Foram argumentos para chamar atenção do grupo na importância de se conquistar este título. “Se bem entendido, acho que ajuda sim. Saber por que perdeu é o primeiro passo para se ganhar. Você chega tão perto e perde depois você fica imaginando o que poderia ter feito diferente para vencer. Esta derrota ás vezes é o primeiro passo para se tornar vencedor. Se temos que encarar tudo como um lado positivo, este é um lado positivo. Ver onde você errou. Estas experiências servem. Quem estava aqui nesta derrota, com certeza passou isso pela cabeça deles. Por isso se doaram tanto para conquistar o título. Tudo é experiência” analisou Roque Júnior.

O empate conquistado em Santo André passou pela boa participação efetiva destes atletas. Fábio fez grande defesa no segundo tempo salvando a equipe de sofrer o segundo gol o que provocaria a disputa por pênaltis. O gol do Ituano saiu numa bola recuperada pelo lateral Peri. Na sequência ele sofreu a falta. O jovem Lucas Crispin cobrou com perfeição para o capitão Naylhor marcar de cabeça. “Se pudesse daria meu gol ao Claudinho porque ele merece. Alguns torcedores estão sendo ingratos com ele que se dedica tanto pelo clube” falou Naylhor na saída para o intervalo”. São três campeões em 2014 que participaram desta conquista. Claudinho foi guerreiro e ajudava na marcação. O outro campeão Marcelinho voltando de lesão entrou no segundo tempo no lugar de Lucas Crispin que se movimentou o campo todo e proporcionando bons ataques. O jovem Bassani que jogou com a 10 quase marcou gol olímpico cobrando escanteio. Saiu lesionado para a entrada do zagueiro Leo, outro campeão remanescente. Enfim com a participação de todos, o sonho do título se concretizou.  “A gente tem que sonhar. A primeira coisa para você começar uma carreira é sonhar. Eu sempre tenho sonho de ganhar, conquistar o título. Você assim se dedica para realizar o sonho. O sonho é o início de tudo. Foi isso que fez com que em 10 jogos pudesse ser campeão. É o meu primeiro título como treinador. Vou continuar sonhando e quero mais. Vou continuar assim, pois quero ganhar títulos” afirmou Roque Júnior. Feliz, Juninho faz um reconhecimento. “Estou muito feliz pelo Roque Júnior. É um treinador que terá uma carreira muita promissora. Pelo conhecimento e conduta dele no dia a dia. Acredito muito nisso e também parabenizo toda a comissão técnica”.

ITUANO – Fábio; Arnaldo, Naylhor, Lima e Peri; Rodrigo Celeste (Dener aos 85), Guly e Bassani (Leo aos 87); Lucas Crispin (Marcelinho aos 79), Ronaldo e Claudinho. DT: Roque Júnior.

Gols: 0x1 Naylhor (cabeça) aos 44 do 1º; 1×1 David Ribeiro aos 5 do 2o
Árbitro: Salim Fende Chavez
Público: 5.405  –  R$ 45.840,00

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

29/abril