Ituano está de volta a Série B


1 de novembro de 2021 | Notícias

Comemoração do acesso do Ituano junto com seus torcedores

Ituano repete o acesso de dois anos atrás para a Série C, numa comunhão com seus torcedores que viajaram para apoiar o time.

Há 6 meses em Criciúma, após o jantar, na véspera da estreia do Ituano na Série C deste ano, como é o costume nos clubes de futebol, os estreantes são “convidados” a se apresentarem ao grupo. Foi assim que o preparador físico Gabriel Celante que assumia a função no time principal, e o Carlos Pimentel que assumiu a função de auxiliar técnico, deixando para trás a de preparador físico falaram. Celante disse que o sonho dele era chegar a Série B junto com otime. Pimentel disse que o melhor momento é sempre o presente. E buscamos sempre o melhor. Depois de 22 jogos e 12 vitórias, o Ituano retornou ao Heriberto Hulse para conquistar um empate e o ponto que garantiu matematicamente o acesso para a Série B do ano que vem. “Parabéns a todos! Parabéns ao grupo de trabalho. Desde que cheguei aqui disse que aqui tem um grupo de trabalho muito bom. São profissionais competentes. Muita organização e seriedade. Os parabéns têm que ser destinados a todos. Desde o profissional mais humilde da cozinha e rouparia até o gestor. O Ituano tem que dar certo. Um projeto desse, com as pessoas que tem, tão profissionais e tão sérias na sua gestão desde 2009 quando comecei aqui junto com o Ituano. Isto é consequência de um bom trabalho que o clube tem” comentou o técnico Mazola Júnior retornou ao clube após 11 anos, assumindo o time na 3ª rodada da competição.

O Ituano na campanha de 23 jogos utilizou 32 atletas. O técnico Mazola Júnior só repetiu a mesma formação em dois jogos seguidos. Uma vez na 1ª fase e outra agora na 2ª fase. Além desta característica utilizando e valorizando todo o elenco, Mazola também alternava a forma de jogar. Tanto fora de casa como dentro de casa. Foi assim que conquistou 5 vitórias fora de casa. Algumas emblemáticas. Contra o Figueirense na Ressacada e contra o Paysandu na Curuzu. Ficou difícil o adversário estudar o modelo de jogo do Ituano nesta Série C. “Nós treinamos isso. Sempre procuramos alternar e jogar como se joga na Série B. Falei isso desde o começo. Vim aqui somar uma pitadinha de Série B. Ninguém aqui no clube tem a experiência nesta competição que eu tenho. Então nós conseguimos trazer reforços que por um motivo ou outro perderam mercado na B, mas trouxeram para cá este espírito de competição. Isto foi muito importante. Assim conseguimos alternar o jeito de jogar conforme o jogo nos pede. Essa é uma característica da Série B” explicou Mazola que para enfrentar o Criciúma fez 3 alterações em relação a última partida. Lesionados, Leo Duarte e Mário Sérgio não puderam jogar. A entrada Rhuan na lateral é natural. Mas as entradas do veloz João Victor e de Lucas Nathan talvez tenham surpreendido o Criciúma. O jogo foi tenso, com muitas faltas e poucas oportunidades. O empate sem gols foi justo.   

O Ituano vai disputar a Série B no ano que vem pela 5ª vez em sua história. Depois de ser campeão da Série C em 2003, subiu e permaneceu na segunda divisão até 2007 quando caiu para a Série C e no ano seguinte para a Série D. Em 2009 foi o início de uma grande reestruturação do Ituano. O técnico Mazola Júnior depois de iniciar a carreira em Portugal, voltou ao Brasil para ajudar o clube nesta reconstrução. Onze anos depois, ele reassume o time para colocar o Ituano de volta a Série B. “Gratidão. Esse é o sentimento que tenho para este clube. Quando aqui cheguei agora na segunda passagem. Eu disse que estava muito mais precisando do Ituano do que ao contrário. A Série B onde trabalhei tantos anos me consumiu. E me magoou muito. Eu estou de volta e junto com o Ituano. O sentimento que eu tenho é de gratidão por ter conseguido recolocar o Ituano na Série B do Brasileiro” contou Mazola Júnior. De volta ao mesmo hotel, no mesmo restaurante em Criciúma de 6 meses atrás, para o jantar após a partida e o acesso conquistado, o desejo de Gabriel Celante e Carlos Pimentel foram relembrados. O objetivo foi atingido. Determinado, Mazola Júnior encerrou a conversa com a frase para o próximo jogo. “Temos que ganhar”. O Ituano não terminou a competição e quer conquistar pela segunda vez a Série C. A história continua!

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Caio Marcelo
Fotografo

1/novembro