Ituano deixou escapar a vitória contra o São José


5 de setembro de 2020 | Notícias

Baralhas fez um bonito gol de fora da área na virada do Ituano. Mas sofreu o empate em casa perto do final.

O Ituano tinha como objetivo vencer em casa e conseguir a reabilitação na Série C após três rodadas. Mesmo sendo surpreendido com um gol logo aos 13 minutos de partida, soube reagir com um calor forte. Foram várias finalizações até que o zagueiro Léo Santos cumprisse o que disse durante a semana e marcasse o gol de empate antes do intervalo. Outro atleta da base, também cumpriu com sua determinação e de fora da área fez o gol da virada no início da segunda etapa. Mas a vitória importante escapou pelo vão dos dedos num pênalti cometido aos 34 minutos. Desta vez o goleiro Pegorari não evitou e o Ituano amargou o empate em 2×2 com o São José. “Infelizmente não terminamos com o resultado que a gente queria. O jogo foi muito difícil. Após o gol sofrido, mantivemos a cabeça no lugar, conseguimos empatar e terminamos melhor no primeiro tempo. Na volta, com o nosso segundo gol e tudo se encaminhando para um bom resultado, e infelizmente esta vitória em casa acabou nos escapando” lamentou o técnico Vinicius Bergantin. Na próxima sexta, o Ituano voltará a campo no Novelli Júnior para enfrentar o Criciúma as 20 horas. Jogo que terá transmissão do DAZN.

O Ituano iniciou a partida com duas novidades, e quatro atletas oriundos da base. Sem Sueliton, suspenso, Mateus formou dupla de zaga caseira com Léo Santos. Sem Correa que sentiu no treino, entrou o jovem Gabriel Barros. Baralhas completou o quarteto. O jogo começou igual com uma finalização de cada lado. Pegorari fez a defesa, e Bruno Mota finalizou com perigo após jogada de Marquinhos. Após escanteio fechado, Wagner desviou de cabeça e abriu o placar para o São José. O Ituano não se abateu e partiu para o empate. Foram 3 chutes no alvo com Marquinhos, Serrato, Pacheco e defesas do goleiro, e Eduardo Lopes que bateu colocado, buscando o ângulo. Como o empate não saiu, o time mudou a estratégia. O próprio Eduardo fez boa jogada e cruzou para o Léo. Durante a semana ele avisou. “Me procurem que sai coisa boa”. E saiu o gol de empate. O Ituano iniciou o segundo tempo pressionando. Pacheco cruzou e Bruno Mota cabeceou na trave. Em jogada pelo outro lado, Julinho rolou para Baralhas que percebeu o espaço, bateu forte de fora da área e fez o gol da virada. “Lembrei dos treinamentos da semana, e consegui acertar um chute que fez uma curva e enganou o goleiro. Fiquei feliz por ajudar a equipe” contou Baralhas que marcou seu terceiro gol de fora da área. Faltando 10 minutos, o árbitro marcou pênalti. O goleiro Fábio foi para a cobrança e desta vez Pegorari não pegou. “Infelizmente o futebol é isso. As vezes acontece. Também tem horas que nós pecamos em alguns lances. Vamos trabalhar durante a semana para o próximo jogo sairmos com a vitória” afirmou Baralhas.

Com um calor de 32 graus, sol forte, o árbitro determinou duas paradas para hidratação. Na segunda parada, os dois autores dos gols pediram para sair. “Já é normal usar as 5 substituições. Depois da parada para hidratação, Léo e Baralhas reclamaram de um incomodo, e fiz as alterações. Confio no elenco. Entrou o Fillipe Souto, um atleta experiente e que é um líder. Além do Léo Rigo que é titular. Vejo um elenco muito forte, focado nos treinamentos. Trabalhando forte no dia a dia. Claro que fico triste com o resultado, mas em nenhum momento vamos questionar tudo que está sendo feito. Vamos continuar trabalhando forte. O espírito no jogo foi muito bom, assim como no segundo tempo lá em Brusque” explicou Vinicius Bergantin que viu seu time sofrer o empate. Há três anos no comando e com um elenco que mescla experiência e juventude com qualidade, ele confia na recuperação. “A palavra é convicção. Temos convicção que estamos fazendo um trabalho sério, justo e honesto. E em busca de melhoras. É um campeonato diferente e com outras dificuldades do Paulista e da própria Série D. Estamos melhorando a cada jogo. Digo mais uma vez, precisamos transformar os momentos de superioridade em vitórias e oferecer resistência para que não sejamos castigados como fomos hoje” lembrou Vinicius. O jovem Baralhas endossa as palavras do comandante. “Vamos continuar batalhando. Estamos no caminho. Infelizmente a bola não está entrando, mas vamos continuar buscando esta vitória”.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.42 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

5/setembro