Ituano devolve a derrota ao Nacional


6 de setembro de 2018 | Notícias

Giba marcou um golaço no Novelli Júnior. Foi seu primeiro gol com a camisa do Ituano.

Na estreia da Copa Paulista há um mês na capital, o Ituano perdeu para o Nacional de virada por 3×1. Mesmo jogando com uma formação diferente, o time do técnico Vinicius Bergantin merecia um resultado diferente. A derrota na Comendador de Souza foi injusta. Agora jogando no Novelli Júnior na estreia do segundo turno com um frio de 14 graus, o Ituano venceu por 2×1. Mas, de novo, foi injusto. “É a mesma injustiça do primeiro jogo. Resultado injusto em São Paulo porque poderíamos ter empatado pelo menos. E aqui porque o placar foi pequeno. Nós criamos muitas chances. Tivemos muito mais volume de jogo. Poderíamos ter marcado muito mais gols” comentou o técnico Vinícius Bergantin. Na pontuação, não vale o tamanho do placar. Com os três pontos conquistados, o Ituano subiu para 13 pontos, ultrapassando o próprio Nacional e chegando a 3ª posição. Dos 7 clubes do grupo, os 4 primeiros avançam para a 2ª Fase. Faltam 5 rodadas para terminar a 1ª Fase.

No primeiro tempo foram 4 finalizações ao gol do goleiro Elisson. Uma com o Marcos Paulo, duas de Bassani, sendo a segunda uma grande defesa colocando para escanteio. A quarta finalização foi o pênalti sofrido pelo Marcos Paulo. Correa cobrou e abriu o placar aos 37 minutos. No segundo tempo o Nacional voltou pressionando, no início, mas o Ituano criou as melhores chances para ampliar o placar. “O mais difícil nós estamos fazendo que é chegar ao ataque numa condição boa de finalizar. Estamos jogando praticamente com três zagueiros, já que o Giba e o Wesley são atacantes. Portanto numa formação bastante ofensiva e isso ajuda ao nosso time chegar com boas condições de finalizar. A tomada de decisões que cobrei no intervalo. Temos que selecionar bem o momento do passe ou da finalização. Esse é um lastro que jogadores como Marcos Paulo, Martinelli e Bassani vão criar na carreira. Vamos mostrando nesta competição para eles seguirem evoluindo na competição” explicou Vinicius Bergantin 

O segundo gol saiu com um golaço de voleio de Giba sem deixar a bola cair no chão. “Foi o meu primeiro gol aqui no Ituano. O lance foi um rebote de escanteio, dominei com a esquerda e bati com a direita. Quero buscar mais gols pelo Ituano” afirmou Giba que já tinha feito duas assistências em 31 jogos. “O atacante vive de gols. Quero seguir buscando outros gols e ajudar o Ituano”. O Nacional que voltou no segundo tempo buscando mais o ataque, conseguiu diminuir com João Lucas. O Ituano poderia ter devolvido o placar de 3×1 da capital com um golaço do meio de campo do estreante Morelli. Do meio de campo, ele bateu de cobertura e a bola passou muito perto. Quase ele repetiu um golaço que ele marcou no ano passado. “Sim. Lembrou aquele gol pelo Levadia na Estônia. Eu sempre olho a posição do goleiro para ver se está adiantado. Sempre vou arriscar, porque já fiz gol assim” confirmou João Morelli que começou na base do Ituano e retornou da Europa após 4 anos. Ele gostou de sua estreia. “Achei muita positiva. Muita coisa boa dá para tirar deste jogo. Claro que ainda tenho que acertar algumas coisas, mas achei que entrei bem na partida. Tive duas chances de gol” contou Morelli de 22 anos de idade. O Ituano volta a jogar no próximo sábado contra o Taboão fora de casa em busca de mais uma vitória.

 

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP 

Miguel Schincariol
Fotografo

6/setembro