Ituano e Santos fazem um grande jogo no Pacaembu


29 de janeiro de 2018 | Notícias

O jovem Baralhas de 19 anos marcou seu primeiro gol no Ituano em jogo que merecia sair com a vitória.

Mais uma vez Santos e Ituano no Pacaembu fizeram um jogo digno de final de campeonato. Como em 2014, o Galo de Itu foi melhor nos 90 minutos, mas desta vez o castigo veio aos 46 minutos do segundo tempo com um gol de empate numa bola alçada na área e um desvio de cabeça. A quarta vitória contra o Santos em 28 jogos esteve muito próxima. “Este é o sentimento de hoje. Uma grande performance, mas uma sensação que perdemos dois pontos. Sabemos que é o Santos, e que não viemos de uma boa exibição na quinta feira. A recuperação que os atletas fizeram na partida de hoje é de muita maturidade e comprometimento. Estou muito contente com a partida que fizeram. Realmente é uma pena que não saímos do Pacaembu com uma vitória” lamentou o técnico Vinicius Bergantin ao término do jogo. O goleiro Vagner que defendeu o pênalti na decisão de 2014 também lamentou o empate. “Estamos chateados pelo resultado. Sem desmerecer o Santos, fomos muito superiores nos 90 minutos. Tivemos as melhores chances. Infelizmente não conseguimos fazer o segundo gol e matar a partida. Serve de lição. Quando você tem a chance de marcar, tem que matar a partida, independente de quem é o adversário. Fora isso foi um grande jogo e o Ituano apresentou um grande futebol. Infelizmente isso acontece. Mesmo apresentando um grande jogo, as vezes você não sai com a vitória. Mas o time está de parabéns pelo que jogou. E marcamos um ponto fora de casa que lá na frente será muito importante” lembrou Vagner. Com 6 pontos em 4 rodadas, o Ituano está empatado com o Bragantino, mas ocupa o 3º lugar do grupo A porque tem uma vitória a menos. Na classificação geral está na 7ª posição.

Os primeiros quinze minutos o Ituano amassou o Santos no Pacaembu. O time chegou 5 vezes com perigo. Nas melhores chances Guilherme finalizou duas vezes no alvo para defesa de Vanderlei. Até que aos 17 minutos, Claudinho na esquerda tocou para Baralhas pelo meio. Ele ajeitou e bateu forte de fora da área. A bola desviou e enganou Vanderlei. É o primeiro gol de Baralhas no seu 6º jogo como profissional. “Foi um momento único na minha carreira. Meu primeiro jogo num estádio como o Pacaembu. Desde quando criança, vinha assistir os jogos aqui. Hoje só tenho que agradecer esta oportunidade” disse Baralhas. Na arquibancada, torcedores do Ituano se emocionaram com a emoção da família do jovem Baralhas de 19 anos que chegou ao clube em 2013. “Consegui trazer uma Van com 16 pessoas de Botujuru (interior de São Paulo). Ainda consegui fazer um gol para todos. Valeu muito. Estou aqui de corpo e alma pelo Ituano” contou Baralhas que teve que deixar o campo aos 15 do segundo tempo após tomar um chute na cabeça. Antes de sair continuou em campo mais alguns minutos. Recebeu dois pontos feita pelo médico Alexandre Santoro no vestiário após a partida. O Ituano no primeiro tempo foi tão superior que teve 12 finalizações contra duas do Santos. Como era esperado, o Santos tinha voltado pressionando no segundo tempo. Vagner que já havia feito uma grande defesa num chute de Copete, começou a trabalhar firme na segunda etapa. O Ituano seguia perigoso nos contra-ataques. E também parava nas defesas de Vanderlei. Era a noite dos goleiros.

No início do segundo tempo, Sasha cabeceou a queima roupa para outra grande defesa de Vagner colocando para escanteio. Num chute em diagonal de Vecchio, Vagner fez outra difícil defesa. Do outro lado, Vanderlei fez golpe de vista num chute colocado de Guilherme que buscou o ângulo. Após boa jogada de Tony, a bola foi cruzada e Claudinho pegou de primeira para defesa de reflexo de Vanderlei. Depois Ronaldo tentou a primeira num chute da entrada da área. No outro lance, ele recebeu passe de Igor, tirou o Vanderlei para fora e bateu por cobertura, Por cima. “O Vanderlei fechou o ângulo. Só tinha uma chance. Por cima. Mas a bola subiu demais. Era para matar o jogo” explicou Ronaldo valorizando a atuação do goleiro do Santos. “Eu sou um admirador do trabalho do Vanderlei. Acho ele um grande profissional e um grande goleiro. Foi um jogo bonito onde os goleiros fizeram boas defesas. Mas quero frisar que criamos mais chances perigosas. Quando fui exigido, pude corresponder à altura do time. Vamos continuar fazendo nosso trabalho. Agora temos um jogo de mata ou morre pela Copa do Brasil. Temos que voltar com a classificação de Uberlândia. E depois temos no sábado o jogo contra a Ponte em casa para buscar uma vitória para buscarmos nosso objetivo” lembrou Vagner. O Ituano chega a 4ª rodada do Paulista invicto. Esta é só a terceira vez em 24 participações. “É sempre bom lembrar dos pontos positivos. O Ituano segue invicto num campeonato muito difícil. Com três grandes times que já perderam. Só nós e o Palmeiras estamos nesta condição. A gente sabe que é sempre difícil enfrentar um destes quatro clubes. Eles estão sofrendo com os seus jogos, mas eles têm esta mentalidade e força para apertar até o final. Infelizmente nós sofremos o gol no final. Temos que tomar cuidado para que isso não se repita” afirmou Vinicius.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

28/janeiro