Ituano estreia com boa vitória na Série C


8 de agosto de 2020 | Notícias

Atacante Luiz Paulo fechou o placar em 3×0 contra o Tombense. Ele marcou seu primeiro gol pelo Ituano.

O Ituano venceu o Tombense por 3×0 em Osasco e jogou bem. Foi o maior placar de estreia na Série C. E segunda melhor estreia em Campeonatos Brasileiros. Em 2016 na Série D venceu o Maringá por 4×0. Mesmo jogando contra um time finalista do Campeonato Mineiro e fazendo a estreia na competição, o Ituano não demonstrou ansiedade. Soube construir o placar de 3×0 ao longo dos 90 minutos. “Isso é o que mais peço para os atletas. Equilíbrio e coerência na performance. Temos que ser assim no jogo, mas também durante o campeonato. Nos treinos eles estão demonstrando isso. Está sendo muito prazeroso trabalhar com eles. Os atletas têm uma taxa de trabalho e entrega muito satisfatório no dia a dia. Claro que dá para melhorar. Mas construímos uma boa vitória na estreia” comentou o técnico Vinicius Bergantin. O zagueiro Léo Rigo, autor do gol que abriu o caminho da vitória, concorda “Temos uma base montada no Ituano. Esta tranquilidade é fruto de um trabalho que vem há muito tempo. Essa é nossa obrigação de procurar uma evolução”.

Para a estreia na Série C, o técnico Vinicius Bergantin promoveu os retornos de Pacheco e Correa que não jogaram a última partida do Paulista. O Tombense começou pressionando, mas o gol do Léo Rigo saiu logo com 8 minutos de jogo. O capitão Correa cobrou escanteio fechado e o zagueiro Léo Rigo só desviou de cabeça. “É jogada ensaiada. Isto é muito treinado. Demorou para sair. O Correa sempre pega no meu pé. Na sexta ele me cobrou o posicionamento. Felizmente saiu” explicou Léo Rigo que marcou o outro gol há um ano na Série D. “Saiu no momento importante de estreia. Espero que saia mais vezes e que aconteça mais vezes e não demore tanto assim”. Se foi o segundo gol de Léo Rigo, esta foi a 12ª assistência de Correa. O Tombense seguiu pressionando. Pacheco salvou o gol de empate quase na linha após finalização do artilheiro Rubens. No segundo tempo, a história se repetiu. Taliari fez boa jogada pela esquerda e tocou já caindo para Eduardo Lopes que avançou, entrou na área e bateu cruzado para fazer 2×0.

O Tombense voltou a pressionar e o árbitro sul-mato-grossense Marcos Mateus Pereira marcou corretamente um pênalti para o time mineiro. No gol do Ituano estava Pegorari que mais uma vez fez a defesa. Sem rebote. “Isso faz parte da minha pessoa. E dá uma confiança a mais. Alguém comentou na hora da cobrança “vai pegar de novo”. E fui feliz em pegar novamente. Mas isso não é sorte. É fruto de muito trabalho e treino no dia a dia com o Ferreira (treinador de goleiros). Vamos dar sequência. Não que tenha que sair pênalti, mas se acontecer, vou estar preparado” afirmou Pegorari que conta quantos pênaltis já pegou. “No Ituano são 5 pênaltis defendido e mais dois para fora”. Sem força para reagir, o Ituano teve tranquilidade e paciência para chegar ao 3º gol. O meia Guilherme enfiou uma bola no meio dos dois zagueiros para o Luiz Paulo que marcou o seu primeiro gol pelo Ituano. “Foi uma estreia difícil e com um resultado mais amplo do que nós esperávamos. Os atletas souberam superar as dificuldades principalmente no início do jogo até abrir o placar. Procuramos ficar com a bola. É gratificante ver esta entrega dos atletas. Foi melhor do que eu esperava” confessou Vinicius Bergantin.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografo

8/agosto