Ituano não conseguiu furar o bloqueio da Chapecoense


14 de janeiro de 2017 | Notícias

Perdeu pelo placar minimo e foi eliminado. Mesmo assim confirmou a boa campanha dos últimos três anos.

Ituano e Chapecoense abriram a fase de oitavas de final da Copa São Paulo na manhã deste sábado. Apenas 43 horas após os dois clubes se classificarem na última quinta. O Ituano repetiu a boa campanha dos últimos dois anos e queria chegar novamente às quartas. A Chapecoense com apoio de torcedores de várias cidades queria avançar eliminando mais um clube paulista. Já havia eliminado os finalistas do último Estadual sub 20 São Paulo e Capivariano. Com um calor de 30 graus, o jogo foi menos movimentado que as últimas partidas. O Ituano criou mais chances, mas foi o time catarinense que soube aproveitar o único descuido na defesa para fazer o gol da classificação. O Ituano encerrou hoje sua participação na competição com apenas 3 gols sofridos em 6 jogos. “Temos que valorizar as coisas que aconteceram aqui nos últimos 3 anos onde somente 4 clubes chegaram nesta fase de oitavas consecutivamente. Corinthians, Flamengo, Cruzeiro e nós do Ituano. Sendo que os três clubes tem uma estrutura absurda comparando com a nossa. O trabalho está sendo bem feito na categoria de base e estamos formando jogadores para o time de cima” lembrou  o técnico Fabrício Nunes. Com o elenco praticamente pronto, o Ituano agora vai se preparar para o Estadual da categoria. “Eu passei para eles agora no vestiário. Vamos levantar a cabeça que fizemos uma boa campanha. Vamos descansar, carregar a bateria e voltarmos fortes para a disputa do Campeonato Paulista. Não queremos chegar somente até as oitavas como nos últimos anos. Vamos buscar o título. O Capivariano também chegou a final. Porque não podemos chegar também. Vamos voltar focados, fazer uma boa preparação como foi na Copa São Paulo. Se voltar assim, acredito que poderemos chegar a final” afirmou Fabrício.

Com duas alterações na equipe, Valmir lesionado e Xavier suspenso que não puderam jogar, Pavani e Pedro retornaram ao time titular. Com bom público no Novelli, o Ituano começou pressionando. Bassani cobrou falta para defesa do goleiro Tiepo. Após boa tabela pelo meio, Fagner finaliza por cima. Em bom lançamento de Baralhas, Pedro Henrique ficou cara a cara com o goleiro que evitou o gol. A última chance antes do intervalo foi novamente com Bassani que aproveitou um cruzamento de Baralhas e bateu cruzado. A bola raspou a trave. A Chapecoense só se defendeu na primeira etapa. Após o descanso, o Ituano seguiu pressionando. Pedro cabeceia após cruzamento de Edson. A bola raspa o travessão. Novamente em cobrança de falta colocada, Bassani tenta o gol para a defesa de Tiepo. Fabrício troca os atacantes tirando Pedro e Fagner, colocando Felipe Egídio e Lucas. Quando aumentaria a pressão em busca do gol, o Ituano cometeu um erro. Primeiro a defesa não se comunicou e cedeu um lateral de graça. Na cobrança rápida, não evitaram o cruzamento e meio sem jeito, Vini só desviou de cabeça enganando o goleiro Gabriel. Felipe Egídio entrou bem e criou perigo em busca do empate. Lucas também teve sua chance de cabeça. Mas a Chapecoense conseguiu segurar a vantagem e ficou com a vaga. “O volume maior de jogo foi nosso. No primeiro tempo um pouco abaixo que o segundo. O Valmir fez falta, pois ele segura a bola na frente e dá tempo para avançarmos a nossa linha. Mas acredito que as chances que criamos poderíamos ter aproveitado melhor. Se sai um gol o jogo seria outro. Nós sabíamos que o Chapecoense jogaria por uma bola. Eles jogaram assim contra todas as equipes. Fechado atrás e com uma transição rápida. O gol saiu numa bobeira nossa. Deixamos cruzar e aconteceu o gol. Agora não adianta lamentar” comentou Fabrício Nunes.

ITUANO – Gabriel; Edson, Fellipe, Gustavo e Pavani (Giovani aos 80); Ximenes, Baralhas e Bassani; Fagner (Lucas aos 64), Pedro Henrique (Felipe Egídio aos 64) e Patrick (Matheus aos 80). DT: Fabrício Nunes.

Gol: 0x1 Vini aos 24 do 2º
Árbitro: Leandro Bizzio Marinho

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia 

14/janeiro