Ituano não conseguiu mexer no placar em casa contra o Metropolitano


10 de junho de 2017 | Notícias

O meia Bassani apareceu bem em algumas oportunidades criadas. Principalmente na bola parada. Mas desta vez a bola não entrou.

O Ituano não conseguiu dar sequência positiva na Série D após a vitória fora de casa contra o Metropolitano. Enfrentando o mesmo adversário no Novelli Júnior com um gramado perfeito depois da revitalização e com um tempo bom, a equipe embora tenha dominado a partida não conseguiu a vitória. Criou oportunidades e finalizou muito mais. Nenhuma com sucesso. No final, o placar permaneceu em branco. “Hoje tivemos um pouco de azar. Dominamos o jogo, mas tivemos poucas chances reais de gol no primeiro tempo. No segundo criamos muitas oportunidades. Foi bola por cima, bola na trave, passando raspando no poste. Temos que caprichar um pouco mais no próximo jogo” comentou o atacante Ronaldo que colocou uma bola na trave. “Não finalizamos bem, apesar das muitas finalizações. Esse é um dos motivos. Tivemos o domínio do jogo. Controlamos a partida e finalizamos 25 vezes contra 4 deles. Mas pouco no gol. Vamos pensar numa evolução para o próximo jogo. Temos que melhorar para a próxima partida e fazer os gols. Importante é fazer gol e conseguir a vitória. Temos mais uma chance em casa no próximo sábado” explicou o técnico Roque Júnior.

Com um gramado perfeito, os dois times demoraram para encaixar uma boa jogada de ataque. A primeira chance de gol veio aos 18 minutos com a cobrança de escanteio de Bassani e o desvio de cabeça de Alison. A bola passou perto. Como estava difícil entrar na área, o volante Jô experimentou de longe. Por cima. O Ituano só chegava em bola parada. Em novo escanteio de Bassani, foi a vez de Leo desviar de cabeça. Em cobrança de falta colocada, Bassani buscou o ângulo e o goleiro Igor com um tapinha colocou para escanteio. Numa jogada individual de Bassani, a bola sobrou para Pedrinho que finalizou por cima. No início do segundo tempo, Bassani resolveu ele mesmo chutar e quase surpreendeu o goleiro do Metropolitano. Para aumentar o poder de fogo, Roque Júnior colocou mais um atacante. Everton entrou e quase marcou em tabela com Ronaldo de cabeça. Em outra oportunidade no cruzamento de Jonathan, Everton novamente buscou o gol de cabeça. A melhor oportunidade veio perto do final em jogada que teve a participação dos dois atacantes e a bola foi na trave. “Hoje estava difícil. Tentamos de várias formas, por baixo, pelo alto, com cruzamento e infelizmente hoje a bola não entrou. Tem dias que a bola não entra. Pelo menos conseguimos mais um ponto” lembrou Everton.

Foi a primeira partida que o Ituano não marcou um gol. Justo no momento que buscava uma sequência positiva com dois jogos no Novelli Júnior. “Não vi nosso time ansioso. Em algum momento, você quer acelerar o jogo porque o tempo vai passando, mas não vi ansiedade. Estava tendo muita consciência do que estava fazendo. Rodando a bola, tentando o cruzamento, buscando uma infiltração. Foram várias jogadas” afirmou Ronaldo. O outro atacante Everton concordou. “Não acredito que houve ansiedade. Foram várias tabelas. Chegamos bastante no gol. Tentamos bastante, mas hoje a bola não entrou” disse. O técnico Roque Júnior minimiza o empate e espera a vitória no próximo sábado. “Tivemos bola na trave e bola passando perto. O que anima é que chegamos. Finalizamos, tivemos volume e jogamos no campo do adversário. Mas temos que finalizar melhor. Vamos trabalhar nesta semana para isso. Que a gente tenha mais sorte na semana que vem para ganharmos o jogo. Isso que é importante” finalizou Roque Júnior. Próximo compromisso será também as 17 horas no sábado contra o PSTC. A vitória é imprescindível para a classificação a próxima fase.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

10/junho