Ituano não pontuou no sul


28 de setembro de 2020 | Notícias

Ituano perdeu em Erechim para o líder Ypiranga. Mas se mantém na 6a colocação.

Nunca será fácil jogar no Rio Grande do Sul. São sempre adversários muito difíceis. Tanto que desde que o Ituano voltou ao cenário nacional em 2014 na Série D, o time foi quatro vezes ao sul e voltou com 4 derrotas. Contra o Brasil, Internacional, Caxias e São José. Mesmo o Ypiranga sendo uma das forças do grupo, o primeiro tempo foi melhor para o Ituano. Criou mais oportunidades e poderia ter ido para o intervalo com uma vantagem. No início do segundo tempo, o cenário mudou e com dois gols de Fernandinho, o Ypiranga conquistou mais uma vitória na competição. “Sabíamos da força do Ypiranga aqui em Erechim. Fizemos um jogo de muita imposição no primeiro tempo. Mas para você ganhar, precisa ter que investir nos 90 minutos. Manter um alto nível de concentração. Saber do calibre do jogo, pois estávamos jogando fora de casa. Em determinado momentos demos brecha que não se pode deixar acontecer. Tem hora que é necessário o risco zero. Fazer um jogo que mine o adversário. Não pode achar que vai ficar exposto e não vai ser punido. Em vários jogos da Série C aconteceu isso. Temos que ter esta maturidade. Tem muito time preparado que joga no erro. O time do Ypiranga é muito bom, bem treinado e assumiu a liderança do grupo neste momento. Aproveitou dois erros nossos. Tentamos voltar para o jogo. Criamos outras oportunidades, mas ficou difícil pontuar aqui” explicou Vinicius Bergantin. O Ituano voltou ao jogo após as alterações e chegou ao gol com Mateus Criciúma. “Foi uma linda bola do Souto. Pude dominar bem e acertar a chute. Fiquei feliz pelo meu primeiro gol, mas triste pela derrota. Vamos seguir o trabalho porque sexta tem outro jogo difícil, agora em casa” falou sobre o seu gol. Enquanto o Ypiranga assume a liderança do grupo, o Ituano se manteve na 6ª posição com 9 pontos.

O jogo no Colosso da Lagoa começou aberto com os dois times procurando o gol. Logo aos 4 minutos, Pegorari fez boa defesa e a resposta veio rápida com Taliari que em velocidade recebeu na frente e bateu para o gol. A bola passou perto. O Ituano ainda teve outras duas boas chances. Numa cobrança de falta de Correa e outra com Taliari que finalizou por cima. O Ypiranga teve uma segunda chance e a bola foi na trave. Perto do final, a melhor chance. Taliari recupera a bola na direita e ágil faz o cruzamento para Luiz Paulo que tenta o cabeceio. O goleiro Deivity fez a defesa parcial e o zagueiro colocou para escanteio. No início do segundo tempo, o Ypiranga fez os dois gols. Fernandinho de cabeça após o cruzamento. E depois numa saída errada, num pênalti corretamente marcado, Fernandinho fez o segundo. Vinicius mexeu no time que voltou para a partida. Colocou bola na trave após um bate e rebate dentro da área. Julinho pegou de primeira e a bola raspou o poste. Bruno Mota finalizou forte da entrada da área e o goleiro do Ypiranga fez a defesa. Até que numa bela virada de jogo de Fillipe Souto, Mateus Criciúma dominou na área, cortou para dentro e bateu de canhota, com força, no canto alto do goleiro. “Isto me deixa contente por saber que o grupo está equilibrado. Está treinando. Tem hora que fica difícil de escolher porque todos estão demonstrando qualidade. Tem jovem melhorando a cada jogo e ganhando o espaço. O Gabriel Barros, e o próprio Criciúma. Não só pelo gol, mas é um jogador que tem entrado bem nos jogos. O Taliari tem feito bons jogos. Quero isso, um grupo equilibrado. Porque quando precisar buscar opções para mudar o jogo tenho condições. E assim podemos melhorar nossa performance” comentou Vinicius. Pelo segundo jogo seguido, Mateus Criciúma entra e participa do gol. “Quem está fora, está sempre atento no jogo para entrar bem e tentar mudar o ritmo da partida. Foi isso que aconteceu. Uma pena que não saímos com o resultado que queríamos” falou Criciúma que na semana passada colaborou com assistência.

O 1º turno da Série C termina no próximo final de semana com a 9ª rodada. Será uma rodada com clássicos estaduais. Tanto no grupo A com Botafogo e Treze na Paraíba, e o famoso RePa no Pará. Assim como no grupo B que só não terá clássico entre Londrina e Volta Redonda. No sul será com São José e Ypiranga, em Santa Catarina com Brusque x Criciúma, em Minas Gerais com Boa Esporte x Tombense. Aqui em São Paulo, com Ituano e São Bento no Novelli Júnior. “Não podemos deixar levar pelo São Bento na Série C que tem 4 pontos. É um time que está brigando para subir para a Série A1 do Paulista. Está mesclando o elenco. Será mais um jogo difícil. E diferente porque é clássico, mesmo sem a presença dos torcedores. Vamos focar no nosso jogo para conseguimos a vitória na sexta” lembrou Vinicius Bergantin que já participou deste clássico como atleta e técnico. O mineiro Mateus Criciúma vai conhecer pela primeira vez o que é Ituano e São Bento. Mas, ele sabe da importância de vencer um clássico em qualquer lugar. “É um jogo bem gostoso de participar. Vamos estar preparados. E clássico não se joga. Se ganha” afirmou. Ituano e São Bento abrem a 9ª rodada na sexta, as 20 horas.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Itair Júnior/Giramundos Futebol
Fotografia

28/setembro