Ituano perde de virada em noite triste para o futebol


9 de Fevereiro de 2019 | Notícias

Em jogada individual, Martinelli abriu o placar ainda no primeiro tempo contra o Red Bull em Campinas

O jogo de abertura da 6a rodada do Campeonato Paulista poderia ser uma grande atração pelos últimos resultados de Ituano e Red Bull. Enquanto o time de Campinas vinha de duas vitórias na competição, o Ituano vinha de uma goleada histórica contra o Santos. Mas o ambiente alegre foi interrompido logo nas primeiras horas desta sexta feira com a informação da tragédia do CT do Flamengo no Rio de Janeiro. Um incêndio matou 10 jovens da base do Rubro Negro carioca. O Rubro Negro de Itu dá muita atenção a sua base e o time entrou em campo mais uma vez com três jovens revelados no clube na equipe titular. O zagueiro Leo, o volante Baralhas e o atacante Martinelli. Após o minuto de absoluto silêncio no estádio Moisés Lucarelli, coube ao jovem de 17 anos, Gabriel Martinelli abrir o placar para colocar o sorriso no rosto num dia triste para o futebol. O Red Bull foi melhor no segundo tempo e conseguiu a virada e a vitória. “Voltamos com menos atenção e em dois contra ataques eles marcaram os gols. Perdemos para nós mesmos. Demos brecha e eles foram felizes” apontou o jovem Martinelli. “Jogamos no primeiro tempo da mesma forma atraindo o adversário. Infelizmente tomamos dois gols de contra ataques, aspecto que conversamos bastante. Claro que tem mérito do adversário que voltou com uma postura mais agressiva e nós aceitamos. As vezes acontece de você ganhar por acaso, mas acredito no merecimento. Hoje o Red Bull mereceu vencer” afirmou o técnico Vinicius Bergantin. O Ituano permanece com 7 pontos ainda na 2a posição do grupo D. Oeste com 6 e Botafogo com 4 pontos ainda jogam na rodada. 

O técnico Vinicius Bergantin repetiu a mesma formação que goleou o Santos no último domingo. Com dois minutos já poderia ter aberto o placar. Peri cruzou para Alemão dar um toque de cabeça e quase marcar. O Red Bull respondeu com Ytalo que finalizou com perigo dentro da área. O jogo estava aberto e Martinelli foi esperto numa saída errada do zagueiro e abriu o placar aos 9 minutos. “Sempre espero que o zagueiro vá errar e assim consegui roubar a bola. Botei a bola na frente e vi que o goleiro deixou o canto aberto e chutei ali. Assim fiz o gol” explicou com simplicidade Martinelli que marcou o seu segundo gol neste Paulista. Enquanto o Ituano jogava no contragolpe, o Red Bull aumentou a pressão. Pegorari fez grande defesa e com um tapinha colocou para escanteio um chute de Ytalo de fora da área. Em outro lance, Roberson quase empatou de cabeça. O Ituano respondeu com dois cruzamentos. Uma com Correa para Alemão que chegou atrasado e outro com Peri para Morato que não conseguiu finalizar no alvo. No intervalo, o capitão Correa fez o alerta após reunir os jogadores. “Quando você disputa um campeonato de bom nível como o Paulista, e enfrenta um adversário de bom toque de bola como o Red Bull, você não pode descuidar. Não podemos diminuir nossa atenção. Mas hoje provamos do veneno do que usamos no fim de semana. Onde poderíamos criar uma situação de ataque, se reverteu e veio contra a gente” lembrou Correa. 

O alerta do experiente Correa não adiantou e o Ituano não jogou no segundo tempo. O Red Bull finalizou cinco vezes com perigo e conseguiu a virada. Nos primeiros 20 minutos, Pegorari evitou o empate em duas finalizações de Pio e Everton. O Red Bull jogava em velocidade em cima de Peri que sozinho, ficou desprotegido no mano a mano. Até que o rápido Osman conseguiu passar por ele, entrar na área e finalizar no canto aos 21. Em outro lance de velocidade após um rebote no ataque do Ituano, Osman lançou Roberson que fez o gol da virada aos 30 minutos. A única finalização do Ituano no segundo tempo foi uma cabeçada de Claudinho após cruzamento de Jonas pela direita. “Nós falamos muito antes do jogo sobre a nossa postura. Viemos de um excelente jogo com uma boa atmosfera. Hoje iríamos enfrentar um adversário difícil num estadio vazio e nós não poderíamos deixar de vibrar com o jogo. Temos que ter uma vibração no jogo. Esse é o caminho para a vitória, além da agressividade que faltou no segundo tempo. Dentro do nosso planejamento tivemos alguns contra ataques, mas faltou definirmos mais e melhor” lembrou Vinicius Bergantin. O capitão Correa não entendeu porque o time não reagiu ao seu alerta no intervalo. “É difícil explicar porque cometemos erros que nós não cometemos. Com a bola no nosso pé, demos contra ataque para o adversário que acabou aproveitando. Tínhamos uma grande chance de vitória que seria muito importante para nossa classificação. Agora a gente volta para Itu com uma derrota na bagagem. Vamos corrigir isso porque nosso próximo compromisso será em casa e temos que vencer” finalizou Correa. O Ituano volta a jogar na outra sexta contra o Mirassol ás 18hs45 no Novelli Júnior.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografo

9/fevereiro