Ituano perde na estreia do Paulista para o Novorizontino


21 de janeiro de 2019 | Notícias

A derrota no Novelli Júnior provocou uma reação unânime do grupo. A reação tem que ser imediata. Já na quinta, na próxima rodada.

O Ituano fechou a 1a rodada do Campeonato Paulista 2019 fazendo sua estreia em casa. Jogando num horário ruim, as 18hs15 de uma segunda feira, para o menor público da rodada, apenas 947 torcedores, o Ituano conheceu a derrota para o Novorizontino. Depois de um primeiro tempo com poucas oportunidades claras de gol e um calor de 35 graus, o Ituano voltou melhor e com mais intensidade para a etapa final. Não fez o gol e o Novorizontino aproveitou uma jogada de contragolpe em velocidade para marcar o gol da vitória. “Nunca é boa uma derrota, ainda mais numa estreia. Eles vieram com a proposta de jogar no contra ataque. Soubemos administrar no primeiro tempo, mas tivemos uma infelicidade no segundo tempo. Não temos tempo para lamentar. O campeonato é curto. São 12 jogos e temos que reagir já na quinta em São Caetano” comentou o goleiro Pegorari que fez uma boa estreia pelo Ituano. O capitão Leo concorda. “É  muito difícil estrear em casa com uma derrota. É muito complicado. Temos que ter uma reação imediata já na quinta feira”. Reação imediada é a palavra de ordem. “Temos jogadores experientes e alguns acostumados com estas situações. Espero uma reação imediata deles. A maioria dos jogos na primeira rodada são muito estudados porque ninguém ainda se conhece. O Novorizontino também não teve tanta chance de gol assim. A proposta deles é contra ataque e nisto eles foram letais” lembrou o técnico Vinicius Bergantin. O Ituano volta a campo na próxima quinta contra o São Caetano no Anacleto Campanella. 

Se o técnico Vinicius Bergantin promoveu quatro estreias com o goleiro Pegorari, lateral Jonas, Choco e o atacante Ramon, ele manteve uma espinha no time que jogou juntos no último Paulista. Na defesa Leo e Ricardo Silva, os dois volantes Serrato e Baralhas, o meia Guilherme e o atacante Claudinho. Além do Peri na lateral esquerda. Houve confiança num entrosamento, mas não houve a intensidade necessária nos primeiros 45 minutos. O meia Guilherme teve uma boa oportunidade de marcar o primeiro gol do ano aos 10 minutos. Ele entrou driblando a defesa do Novorizontino pelo meio, entrou na área e quando foi finalizar a bola caiu no pé direito e ele bateu torto. Para fora. Jonas fez um bom cruzamento pela direita e Ramon tentou de bicicleta. Acertou a bola, mas errou o chute. Depois Peri cobrou uma falta de longa distância com muita força. O goleiro Vagner, campeão pelo Ituano em 2014, colocou para escanteio. Antes do intervalo, Ramon recebeu pela esquerda e bateu rasteiro para segura defesa de Vagner. “Nós tivemos uma consistência no jogo, apesar de ter perdido. O time manteve equilibrada os 90 minutos. Voltamos melhor para o segundo tempo. Quando estávamos buscando pressionar mais, veio o contragolpe e o gol” lembrou Vinicius Bergantin.

O Ituano acelerou o jogo  e com 5 minutos de jogo criou três chances de gol. A melhor foi com Choco que recebeu na direita, cortou o zagueiro e bateu pelo alto com o pé esquerdo. Vagner fez a defesa. O Novorizontino também era mais perigoso. E obrigou Pegorari a fazer um milagre aos 8 minutos. Após cruzamento da esquerda, o atacante Carlos Henrique cabeceou com muita força a queima roupa. Pegorari com o reflexo apurado colocou para escanteio. O jogo melhorou e Guilherme teve outra chance. Recebeu na entrada da área, tirou o zagueiro e bateu pelo alto. Vagner fez a defesa. Numa destas pressões do Ituano, o lateral Lucas Ramon fez o pé de ferro com Guilherme, ganhou a bola e partiu em velocidade. Correu o campo todo e fez o cruzamento para o segundo pau pegando a defesa voltando. Felipe Ramon chegou em velocidade e completou para o gol. Vinicius colocou Martinelli e Marcelinho para buscar o empate. Logo na primeira bola, Martinelli recebeu pelo meio e bateu firme pelo alto. Novamente Vagner fez a defesa e colocou para escanteio. No final entrou Bassani no lugar de Serrato, mas o empate não veio. “Depois do jogo tivemos uma boa conversar. Não temos que entrar em pânico. Estamos trabalhando e nos dedicando ao máximo. Nos próximos jogos o nosso jogo vai se encaixar” afirmou Pegorari. Tendo apenas dois dias para se recuperar, o Ituano já começa a pensar no jogo de quinta. “Teve um pouco de ansiedade também. Tentamos, procuramos criar, mas creio que as coisas vão melhorar a partir de quinta. Temos que propor o jogo em São Caetanos como se tivéssemos jogando em casa. Temos que buscar a vitória. A reação tem que ser imediata” finalizou o capitão Leo. O técnico Vinicius Bergantin dá o aviso. “O São Caetano fez um grande jogo na Arena do Corinthians. Os jogos contra os grandes são diferentes. Muda a característica. Agora nós temos que ser mais aguerrido, e com a bola ser mais perigoso. Faltou um pouco mais de calma para nós no sistema ofensivo. Faltou um pouco de lucidez para decidir. Este é o ponto que vamos precisar melhorar”.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

21/janeiro