Ituano precisa de vitória simples contra o Linense na Série D


25 de julho de 2016 | Notícias

Naylhor marcou de cabeça no início da partida para a festa do Ituano, mas sofreu a virada no segundo tempo. A decisão da vaga ficou para o Novelli Júnior.

Por causa da decisão da Copa Paulista do ano passado entre Ituano e Linense, este talvez tenha sido o jogo da 2ª fase da Série D que despertou o maior interesse. Tanto que foram trocados 7.329 ingressos e mais de 7 mil torcedores compareceram ao estádio Gilberto Lopes em Lins. O jogo e o tempo bom favoreceu a presença do público. Sol forte com temperatura nos 31 graus. O jogo foi bem disputado, mas inferior tecnicamente à decisão de 2015. O árbitro Aurélio Sant’Anna manteve o calor da disputa distribuindo 8 cartões amarelos. Sua média por partida. Ao contrário dos últimos quatro confrontos que terminaram empatados, desta vez houve um vencedor. O Ituano saiu na frente com o zagueiro Naylhor, mas sofreu a virada e perdeu por 2×1. “A decisão está aberta. Vamos buscar a vitória em Itu” disse o capitão Naylhor. “Ao contrário da Copa Paulista, agora o resultado favorece mais o adversário. Por isso nós temos que estar muito concentrados. Ter uma boa semana de treinos e calma para jogar. Tenho certeza que se nós trabalharmos bem vamos conseguir o resultado que nos dará a classificação” afirmou Tarcísio Pugliese ao término do jogo. A decisão da vaga será no Novelli Júnior no próximo sábado às 15 horas. Já a partir desta terça 5 mil ingressos estarão a disposição do torcedor no Novelli Júnior para serem trocados por garrafas PET.

Para desequilibrar esta disputa, o Ituano começou no ataque. Igor fez a primeira finalização logo aos 3 minutos. Chutou rasteiro e a bola passou perto. Aos 6 minutos, falta na direita. Aloísio cobrou para a área e Guly cabeceou forte para o gol. Reynaldo fez a defesa parcial e Naylhor aproveitou o rebote para abrir o placar.  Ituano continuou pressionando e teve chance de fazer o segundo com Marcão que finalizou de fora da área para defesa de Reynaldo. O Linense reagiu aos 17 com Thiago Humberto que finalizou para fora. Aos poucos eles foram aumentando o ritmo da partida e começaram a pressionar o Ituano. “O gol foi importante para nos dar mais tranquilidade para a equipe. Infelizmente depois a gente sentiu. Não sei se foi o calor, mas não podemos usar isso como desculpa” disse Naylhor.  Esta mudança proporcionou alguns lances de perigo. Na melhor conclusão saiu o gol de empate. Após cruzamento da direita do ataque, Gabrielzinho saltou com estilo para desviar de cabeça aos 39 do 1º tempo. “Faltou ter um pouco mais de calma. Fizemos o gol, estávamos controlando o jogo e nosso time estava ofensivo. Depois acabamos nos desorganizando tanto defensivamente como ofensivamente. Com isso o Linense cresceu no jogo e conseguiu ter controle e no final do primeiro tempo tivemos muitas dificuldades” explicou Tarcísio Pugliese.

Um dos motivos que provocaram este desequilíbrio do Ituano foram os cartões amarelos. Até o empate do Linense, 4 atletas haviam recebido advertência. Nem sempre justificado. “Particularmente acho que o árbitro exagerou nos cartões, principalmente contra nós e acabou minando nossa equipe. Algumas faltas no Marcão absurdas e que ele nem deu. Teve uma pancada na cabeça do Marcão que ele saiu de campo e teve dificuldades para enxergar naquele momento. O Marcão tomou uma cotovelada na bola e ele não deu falta. Fora outros lances que ele inverteu. A arbitragem não foi bem neste jogo” disse Tarcísio que também por isso tirou Marcão e Aloísio com cartões e colocou Rafael Martins e Morato. Antes que o Ituano voltasse a pressionar, o Linense chegou ao segundo gol que foi corretamente anulado. O jogo ficou aberto e as duas equipes criaram chances. O Ituano quase faz o segundo. Pacheco desvia de cabeça e Rafael Martins toca por cima. O goleiro Reynaldo salva com um tapinha para escanteio. No contragolpe o Linense foi mais feliz. Gabrielzinho desce pela esquerda do ataque e cruza para cabeçada certeira de Marques para a vibração dos mais de 7 mil torcedores. O Ituano buscou o empate até o final. Morato cobrou falta colocada e Reynaldo colocou para escanteio. No outro lance, Pacheco entrou na área e bateu cruzado e Reynaldo salvou o Linense. “Não tenho dúvida que a presença do torcedor ajudou o Linense. Espero que na nossa casa no próximo sábado, o torcedor do Ituano esteja presente e nos apoie. É uma situação bem viável de classificação. Uma vitória simples nos coloca na próxima fase” afirmou Tarcísio. A presença do torcedor dará um combustível a mais para o Galo de Itu buscar esta classificação.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

José Luis Silva
Fotografia Agência AGIL

25/julho