Ituano teve a melhor média ofensiva desde 2006


12 de agosto de 2019 | Notícias

Com média 1,5, o ataque mereceu destaque em 2019. A defesa também correspondeu com boa média. Conheça os pilares da boa campanha.

A campanha do Ituano nesta temporada foi a 3ª melhor dos últimos 10 anos. Com 52% de aproveitamento em 28 jogos, só é inferior a de 2014 e de 2015. Em 2014 o time foi campeão Paulista e chegou as 8as da Série D, terminando com 58% em 29 jogos. Em 2015 o time teve 53% em 43 jogos. Fez a melhor campanha na Copa do Brasil chegando as 8as de Final e foi vice-campeão da Copa Paulista. Em 2019 o Ituano conseguiu a classificação no Paulista depois de 5 anos e atingiu o sonhado objetivo de conseguir o acesso para a Série C terminando na 3ª posição do Brasileiro. “Em 2014 foi o ano de resultado incomparável. O ano da conquista de maior expressão na história do clube. Em 2015 fez uma campanha sólida no Paulista onde caíam 6 clubes para a A2. Depois uma campanha muito boa na Copa do Brasil com a afirmação do Leo e Marcão e o surgimento de Guilherme e Bassani.  Na Copa Paulista perdemos o título pelo regulamento. Em 2019 não teve título, mas fizemos duas excelentes campanhas. No Paulista a melhor participação desde o título, com a afirmação do Martinelli e o surgimento do Gui Mendes. Além do acesso na Série D que foi o passo mais importante para o clube neste momento” lembrou Vinicius Bergantin que está no clube desde o final de 2012. Primeiro trabalhando na base e depois como auxiliar técnico do profissional.

Além da sequência do trabalho do técnico Vinicius Bergantin que está há mais de dois ano no comando do Ituano, o time teve outros alicerces. A defesa sofreu 24 gols em 28 jogos no ano e teve a média de 0,85 gols por jogo. É a segunda melhor média defensiva dos últimos 10 anos. Só inferior de 2014 quando sofreu 20 gols em 38 jogos, média de 068 gols por jogo. O goleiro Pegorari que jogou as 28 partidas é um dos responsáveis. “É muito gratificante ver estes números. O trabalho de todos os dias foi coroado com estes resultados. Junto com o Ferreira que nos prepara em campo até todo o sistema defensivo. Nunca é só o goleiro. É mérito de todos que joga e que teve sua parcela de contribuição para que não fossem tantas bolas no nosso gol. Quero agradecer muito o Ituano pelo ano e por tudo que tem feito e que 2020 seja promissor como neste ano. Com humildade e bastante foco para atingirmos novos objetivos” afirmou Pegorari. O miolo de defesa mudou do Paulista para o Brasileiro. Se no Paulista teve a dupla Leo (13 jogos) e Ricardo Silva (14 jogos), na Série D a dupla foi Mateus (13 jogos) e Leo Rigo (14 jogos). As duas duplas responderam positivamente junto com os laterais. Se na esquerda Peri foi o dono da posição e jogou 26 dos 28 jogos. Na direita Jonas comandou deu a resposta no Paulista e Pacheco na Série D.

O bom entrosamento do meio campo que jogou o ano todo demonstrou sua eficiência tanto na marcação como na parte ofensiva. Os números comprovam. O capitão Correa com 25 jogos e Serrato com 24 jogos foram os 3º e 4º atletas com mais jogos. Correa ainda foi o garçom da temporada com 8 assistências. “Muito positiva. Foi um ano que conseguimos transformar o ambiente bom de trabalho e de atmosfera positiva em resultados dentro de campo. Se você analisar os números foi um trabalho muito eficiente de todos, mas também de um clube e todos os setores. Importante citar isso porque é assim que funciona. Desde o administrativo, da sede, como o pessoal do dia a dia conosco aqui nos treinos. Todos se dedicaram ao máximo para entrarmos em campo e somente jogar. Conseguir transformar tudo isso em resultado e num ano positivo para o Ituano é muito gratificante. Esse é só o início. Sabemos que a Série D é um campeonato muito difícil e conseguimos dar este passo. Termina esta temporada com muita alegria e satisfação. Comemorando, mas já planejando porque no ano de 2020 promete muito para o Galo. Queremos mais! Com humildade, pés no chão e saber que vamos chegar muito preparado a Série C. Queremos fazer parte desta história” comentou o capitão Correa que teve ao seu lado no comando a experiência de Paulinho Dias na Série D e a juventude de Baralhas no Paulista.    

O terceiro pilar foi a força ofensiva. Com média de 1,5 gol por jogo o Ituano 2019 conquistou a melhor média ofensiva desde 2006 quando teve 1,61. Naquele ano disputou a Série B e marcou no total 76 gols em 47 jogos. Agora marcou 48 gols em 28 jogos. Teve dois jovens como os artilheiros. Gui Mendes fez 8 gols e Martinelli fez 6 gols no Campeonato Paulista, empatado com Morato que também marcou 6 gols. “O Ituano fez uma excelente temporada, tanto no Paulista como na Série D. É fruto de muito trabalho da comissão técnica junto com o elenco. Temos que continuar assim para a próxima temporada para atingir novos metas que o clube almeja”. Há anos no Ituano, Claudinho ajudou o ataque nas duas formas. Marcou 4 gols e fez 4 assistências em 24 jogos em 2019. No individual o ano foi bom mesmo para Martinelli, negociado com o Arsenal e para Gui Mendes que marcou 8 gols e igualou a marca de três anos atrás quando Simião. “Foi um ano maravilhoso! Chegar a 8 gols num Campeonato Brasileiro foi muito bom” disse Gui Mendes que elegeu um dos gols contra o Serra como o mais bonito. “O primeiro gol que tirei o marcador da frente e bati de esquerda. A bola ainda bateu na trave. Aí foi só correr para o abraço” falou com um sorriso. Ano que vem tem mais !

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

12/agosto