Ituano teve empate frustrante no clássico


3 de outubro de 2020 | Notícias

O Ituano desperdiçou algumas chances de marcar. Assim, após 12 anos, teve placar em branco no ItuBento.

A afirmação durante a semana era que clássico não se joga, se vence. Ainda mais jogando em casa, com o retrospecto favorável e com o rival São Bento tendo jogado uma decisão para o acesso no Paulista A1 num jogo de dois dias, entre terça e quarta. Mas este pensamento não se confirmou. Após 12 anos, Ituano e São Bento voltaram a empatar sem gols. O resultado interrompeu uma sequência de 4 vitórias seguidas do Ituano neste clássico. O único lado positivo é que o Ituano não sofreu gol após 7 jogos. Mesmo assim, o empate foi frustrante. “Desta vez conseguimos fazer um bom trabalho lá atrás, mas não conseguimos marcar para sair com a vitória. Feliz pela atuação. A entrega de todos na parte defensiva foi muito boa. Mas o empate foi frustrante. Porque nós nos preparamos muito bem para o jogo. Um clássico que muitas vezes nós dissemos dentro do vestiário que este tipo de jogo a gente não joga. A gente vence. Por isso é frustrante. Vamos seguir de cabeça erguida. Temos o segundo turno e temos que fazer diferente. Vamos almejar coisas maiores na competição” comentou o goleiro Pegorari que desta vez passou em branco. Com o ponto conquistado, o Ituano se manteve na 7ª posição, agora com 10 pontos. Os outros 8 clubes ainda vão jogar na rodada e a posição na tabela só poderá ser alterada caso o São José vença o Ypiranga.     

Com um calor de 33 graus ás 20 horas, o Ituano começou quente no jogo. Eduardo Lopes tocou para Gabreil Barros na esquerda que levantou a bola na área. Luiz Paulo e Taliari não conseguiram finalizar. Em outro lance, Eduardo experimenta de três dedos, e a finalização quase surpreende o goleiro. O São Bento só chegou com perigo aos 25 num chute de Fábio Bahia que Pegorari fez importante defesa. Antes do intervalo, mais duas boas chances do Ituano. Uma com Taliari e outra num bate e rebate na área da defesa do time de Sorocaba. No segundo tempo, foram poucas chances. As melhores foram com Gabriel Barros no início e Marquinho no último lance. “Foi um empate frustrante. Esperávamos um resultado melhor: a vitória. Importante que não tomamos o gol, mas não esperávamos o empate. Faltou nossa agressividade no ataque, tivemos muitos erros técnicos. Principalmente no segundo tempo. Não conseguimos trocar passes, envolver o São Bento. Sofremos com alguns contra-ataques, que é o perfil de quem vem jogar no Novelli. Agora temos que retomar a confiança dos atletas. Reconhecer que existe esta dívida do primeiro turno. O bom é saber que em todos os jogos as vitórias eram possíveis. Temos que buscar este caminho das vitórias. Temos que focar no resultado. As vezes a performance não foi ruim, mas veio o empate ou perdemos o jogo. Temos que achar este meio termo. A Série C já demonstrou que é um campeonato muito equilibrado” analisou o técnico Vinicius Bergantin.    

Com 37% dos pontos, o Ituano não tem uma situação confortável na tabela. Se manter esta performance não cai. Mas, a pontuação não é boa. “A nossa posição é difícil. Para este segundo turno, algumas equipes contrataram jogadores. Estamos atentos e alertas para estudar estes adversários que já conhecemos. Vamos focar a partir de agora no resultado. Será um perfil diferente. Temos que dar uma resposta positiva neste turno” afirmou Vinicius Bergantin. O Ituano começa o returno fazendo a viagem da logística mais difícil. Tanto que saí de Itu na quarta para o Rio de Janeiro. Treina na capital fluminense e depois de ônibus seguirá para a zona da Mata mineira, até a cidade de Tombos. O Ituano quer reagir. “É uma retomada. Esta é minha quarta Série C. Sei das dificuldades deste campeonato que tem apenas um jogo por semana. Todo time se prepara durante 5 dias para o jogo. E faz desta partida uma final. Assim são 18 finais. Sabemos das dificuldades do campeonato. Agora temos um conhecimento de todos os adversários e como jogam. Temos tudo para conseguir uma retomada nas vitórias, e principalmente no Novelli. Acredito que esta fase vai passar. Quando ganharmos a primeira em casa, o time vai deslanchar. O ponto positivo deste jogo está começando a ser copeiro. Duro sofrer gol, duro de fazer gol, duro de passar pelas linhas. Este é o espírito da Série C. Porque não é simplesmente um jogo. Passa muito rápido e sabemos o que queremos na competição. Vamos manter a cabeça boa, focado e continuar treinando forte. Ainda mais nesta semana que temos uma viagem longa e precisamos iniciar o segundo turno com uma vitória” afirmou Pegorari.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

3/outubro