Ituano vence em Lages em jogo histórico


15 de agosto de 2016 | Notícias

Ituano e Inter fizeram um jogo de 8 gols e duas viradas. O Ituano venceu por 5×3 e tem a vantagem para Itu

Foi uma noite histórica no estádio Vidal Ramos em Lages que recebeu um público pequeno. Apenas 2.674 torcedores puderam ver uma partida de 8 gols e duas viradas em 90 minutos de bom futebol. A forte chuva que caiu na madrugada e o frio de 13 graus talvez tenha afastado parte da torcida. Quem compareceu assistiu um jogo de muitas emoções. Quem voltou feliz para sua casa em Itu foi o Felipe, único torcedor do Ituano presente na partida com a faixa da Galoucura. Agora será a vez do torcedor do Galo de Itu lotar o Novelli Júnior na partida de volta. “O jogo foi muito bom. As duas equipes jogaram e buscaram atacar. E foi muito bacana a presença do nosso torcedor aqui. Não é fácil enfrentar esta distância e as dificuldades de vir até Lages. Realmente o jogo foi diferente e ficará na memória de todos” afirmou o técnico Tarcísio Pugliese. No sábado, as 15hs com promoção das garrafas PETs, o Ituano receberá o Inter de Lages para confirmar a classificação para as quartas de final. São 5 mil ingressos e as trocas no Novelli Júnior começaram nesta terça pela manhã.

Com o gramado encharcado, as duas equipes começaram arriscando chutes de longa distância. O Internacional foi o primeiro a finalizar com Gustavo que bateu cruzado. O zagueiro Luiz Felipe tirou o perigo da área. A resposta veio em seguida com Morato. Ele acertou uma pancada na forquilha. A bola bateu no travessão e caiu dentro do gol aos 18 de jogo. Em outro lance, Morato recebeu sozinho pela esquerda. Tinha Simião aberto na esquerda e preferiu bater para o gol. A bola saiu por cima. O Ituano aproveitava os espaços deixado no meio campo, e Rafael Martins foi mais esperto. Roubou a bola e percebendo o buraco na defesa, acertou o canto do goleiro. Dois a zero com 27 minutos. Mas o Inter não estava entregue. E tinha Marcelinho Paraíba. Ele cobrou falta na esquerda colocando a bola na cabeça de Petterson que diminuiu. Quatro minutos depois, outra falta. Marcelinho cobrou no segundo pau. A bola foi novamente cruzada, agora no chão, e Petterson empatou a partida. para incendiar a torcida. Apesar do empate inesperado naquele momento da partida, o Ituano manteve a postura. “A equipe tem demonstrado um equilíbrio muito grande. Tem jogado com confiança. Mesmo tomando os dois gols, nosso vestiário foi muito tranquilo no intervalo. Claro que preocupado, porque sabíamos que poderíamos ter saído com uma situação melhor, mas consciente que tínhamos condições de vencer a partida” contou Tarcísio sobre este momento de reação.

Se o empate foi inesperado, imagina a virada por parte do Internacional. Com apoio do seu torcedor, o time de Lages começou a segunda etapa com tudo em busca da virada. Oliveira tentou um cabeceio a queima roupa para defesa de Fábio. Dois minutos depois, Marcelinho achou Gustavo que girou em cima do zagueiro e bateu rasteio enganando Fábio. O Inter virava o jogo com 5 minutos. O Ituano manteve a calma e seguiu fazendo seu jogo de toque de bola. Aos 12 Aloísio recebeu de Peri, tirou o zagueiro e bateu pelo alto, colocado, no ângulo para empatar o jogo. O toque de bola do Ituano começou a prevalecer. Rafael Martins fez boa jogada pela esquerda e tocou para Claudinho já dentro da área. Ele percebeu a entrada de Pacheco e cruzou. O lateral tocou de leve para fazer o gol da virada com 24 minutos. O Inter de Lages já não conseguia mais reagir. Com a reestreia de Marcelinho e as entradas de Guilherme e Bassani, o domínio do Ituano aumentou. Até que no último minuto, Marcelinho recebeu em contra ataque, entrou na área e tocou no primeiro pau para Simião que só desviou do goleiro. Vitória por 5×3 e uma grande vantagem para o jogo de volta em Itu no próximo sábado. “Nós temos uma postura bastante ofensiva. Temos jogado no ataque mesmo com um placar desfavorável para gente. Foi isso que a gente buscou fazer, mesmo depois de ter conseguido virar o placar para 4×3. Nossa proposta era continuar atacando e ampliar o resultado. Temos o jogo da volta e no mata mata toda partida é perigosa. Por isso jogamos assim” explicou Tarcísio Pugliese.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Nilton Wolff
Fotografo

15/agosto