Ituano vence o Santa Cruz e se classifica em primeiro na Copa São Paulo


7 de janeiro de 2017 | Notícias

Valmir fez o único gol da partida e correu para abraçar o técnico Fabrício Nunes. Próximo adversário é o Atlético Paranaense.

Ituano entrou em campo contra o Santa Cruz sabendo que faltava pouco para confirmar a classificação. Só que ninguém pensava no empate e desde o primeiro minuto partiram para cima. Foram muitas finalizações e três bolas na trave até sair o gol da vitória. “Estávamos merecendo o gol. Estava amadurecendo. O Baralhas fechou pelo meio e tocou para mim que tive a felicidade de fazer o gol. Estamos muito contentes porque estamos lutando para fazer uma boa campanha e nosso objetivo é chegar na final. Sei que é difícil. É passo a passo. Mas também conheço a qualidade do nosso grupo e vamos lutar para chegar sim” afirmou Valmir  que fez o seu segundo gol na competição. “O mais importante foi à paciência. Neste terceiro jogo eles entraram menos ansiosos, mais concentrados e fizeram aquilo que pedi para eles. Se entrarem assim vão conseguir fazer a função de cada um. Inclusive sem a bola. Hoje praticamente não corremos riscos. Só num lance conseguiram chegar numa jogada individual. Agora com a bola sabíamos que íamos criar e o gol sairia” comentou Fabrício Nunes. A vitória por um gol foi suficiente para colocar o Ituano na liderança do grupo 16 com 7 pontos. Pelo terceiro ano consecutivo o time se classifica na Copa São Paulo. O próximo adversário agora é o Atlético Paranaense. O jogo está confirmado para a próxima terça, às 16hs, no Novelli Júnior.

Um dos jogadores mais antigos deste elenco que proporcionou as primeiras emoções da partida. O atacante Patrick que chegou ao clube em 2012 para o sub 15 colocou duas bolas na trave em menos de 10 minutos. “Não fui feliz em fazer o gol, mas procurei ajudar minha equipe da melhor forma possível. Me empenhando e dando o máximo” comentou Patrick que proporcionou o lance mais bonito. O goleiro Lucas Silva evitou o gol com uma defesa no ângulo. “O goleiro foi muito feliz no lance. Eu ganhei na velocidade do lateral, o professor já tinha me falado que ele é lento, então apostei na minha velocidade no mano a mano e conseguir finalizar bem. Mas o goleiro também foi bem” explicou Patrick sobre o lance aos 31. Um pouco antes o meio campo Baralhas pegou um cruzamento de Bassani de primeira. A bola bateu no chão e no travessão. Pela terceira vez! O time soube ser paciente e finalmente saiu o gol aos 38 minutos. Baralhas achou Valmir que bateu no canto do Lucas. Agora é pensar no próximo adversário. “Nós já conhecemos o Atlético Paranaense. Temos três jogos deles para observarmos. O próprio Valmir que jogou lá durante três anos e ainda tem muitos amigos por lá e conhece o time. Agora vamos estuda-los e ver quem está mais descansado. Afinal foi uma maratona de 3 jogos em 6 dias. Vamos colocar na cabeça deles que é possível avançar na competição e que somos competitivos” explicou Fabrício. Valmir depois de disputar o Paulista pelo Ituano vai reencontrar sua ex-equipe. “Quando saí do Atlético Paranaense fiquei um tempo sem jogar. Estou agarrando esta oportunidade no Ituano como a chance da minha vida. Quero subir para o profissional. Estou muito feliz por tudo que estou vivendo aqui e sei que as coisas vão acontecer. Tenho muito respeito pelo Atlético porque aprendi muito lá. Fiz toda a base lá. Vou encarar como mais um jogo, e muito importante. Tenho amigos por lá, mas dentro de campo cada um vai honrar a camisa que veste”

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

7/dezembro