Ituano venceu na estreia com placar mínimo


2 de janeiro de 2020 | Notícias

Matheus Canhota cobrando falta fez o único gol contra o Vilhenense na estreia da Copa São Paulo.

Pela 9ª vez seguida o Ituano começa o principal campeonato de base do Brasil com vitória. Isto é mais importante numa competição curta de 3 jogos na 1ª Fase. Mas o placar mínimo foi pouco diante do Vilhenense, campeão Rondoniense sub 20. “Claro que queríamos vencer por mais gols. Jogamos para isso, mas tem que respeitar o outro lado que souberam nos criar dificuldades. O importante foi estrear com vitória” afirmou o meia Matheus Canhota que marcou o único gol da partida. “Claro que o placar poderia ser maior, até pelas oportunidades que nós criamos. Só que também passamos alguns perigos na segunda etapa. Foi pouco, mas vencemos” concordou o técnico Zé Sergio. No outro jogo do grupo, o Fluminense goleou o Socorro por 5×0. No próximo domingo, o Ituano enfrenta o time de Sergipe. Enquanto o time carioca enfrenta o Vilhenense. Se os dois vencedores repetirem o resultado no próximo domingo, o grupo estará definido.

O time que estreou na Copa São Paulo teve 7 titulares do Paulista sub 20, 3 titulares do Paulista sub 17 e a estreia do lateral esquerdo Vinicius Ventura que chegou em setembro do América Mineiro. Até o gol que saiu aos 9 minutos de jogo, o Ituano criou outras três chances de gol. Canhota cobrou falta na direita e Cezar entrou em velocidade para finalizar. Em outra falta, Canhota cobrou a falta por cima do gol. Foi para calibrar o chute. Em jogada pela esquerda, Araújo entrou na área e cruzou rasteiro na direção de Gustavo Brinquedo que chutou para o gol. O goleiro William fez a sua primeira boa defesa no jogo colocando a bola para escanteio. Aos 9, em falta na meia esquerda que ele mesmo sofreu, Canhota bateu colocado, por fora da barreira. A bola bateu na trave e entrou. Parecia que aberto o placar uma possível goleada viria.

Simplesmente o jogo perdeu velocidade e até o intervalo o Ituano criou só mais duas chances. Uma com Gabriel Barros que finalizou cruzado para William colocar para escanteio. E outra com Araújo que cabeceou para fora numa bola que recebeu sozinho dentro da área. O segundo tempo trouxe o perigo que Zé Sergio lembrou. O Vilhenense resolveu tentar o empate e obrigou o goleiro João Victor a fazer duas grandes defesas evitando o que seria o gol de empate. Após o susto, o Ituano voltou a acelerar o jogo e poderia ter feito um ou dois gols. Barros recebeu na esquerda e bateu cruzado para William colocar para escanteio. João Lucas que tinha acabado de entrar, recebeu de Barros pelo meio, girou e bateu para o gol. De carrinho o zagueiro tirou para a linha de fundo. Até o apito final, o Ituano desperdiçou outras duas chances. Mesmo assim deixou o campo com a vitória. Por 1×0 igual em 2016 contra o Santos do Amapá. Ano que o Ituano chegou até as 4as de final da Copa São Paulo.    

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

02/janeiro