Ituano venceu o jogo decisivo com o Guarani


9 de Março de 2019 | Notícias

Ramon abraça Martinelli. Os dois marcaram na vitória contra o Guarani. Vitória que não acontecia há 12 anos.

Como previsto Ituano e Guarani fizeram um jogo aberto e decisivo para as pretensões de ambos para a classificação. Com um gol marcado com um minuto e alguns segundos por Ramon, o Ituano deu as cartas na partida. Teve o controle e venceu por 2×1. Poderia ter conquistado um placar maior se não fosse um erro do assistente que prejudicou a arbitragem. “Vitória muito importante. Os jogadores estão tendo uma maturidade muito grande jogo a jogo. Mesmo após uma derrota contra o Palmeiras, a gente soube se reerguer hoje. Eu tinha alertado que esta partida seria uma mescla de um jogo estudado com momentos muito aberto. Conseguimos administrar isso após marcar o primeiro gol. Nos fechamos em alguns momentos, até muito atrás no meu modo de ver. No segundo tempo sofremos o empate, mas de novo o jogo voltou a ficar mais aberto e soubemos aproveitar. E com um pouquinho mais de calma, tranquilidade e com uma leitura melhor do assistente poderia ter saído com um placar melhor” comentou Vinicius Bergantin. O lance citado aconteceu aos 40 minutos. Martinelli escapou em rápido contra ataque e Gui Mendes veio ao lado em velocidade e foi agarrado pelo Mateusinho. Depois de vários puxões os dois foram ao gramado. Enquanto Martinelli tocava na direita para Baralhas devolver mais atrás para Paulinho Dias marcar 3×1, o assistente gesticulava nervosamente a bandeira indicando a falta. O árbitro que nada havia marcado no início da jogada, diante da insistência de alguém que não o auxiliou, voltou atrás e anulou o gol, marcando a falta. Felizmente este erro não tirou a vitória do Ituano que assumiu a liderança do grupo D com 14 pontos, 4 vitórias e saldo positivo de 5 gols. Esta condição não tira o Ituano da zona de classificação. O Oeste já jogou e perdeu para o Red Bull. Permaneceu com 12 pontos. Já o São Paulo que tem 13 pontos joga neste sábado. Só uma vitória contra a Ferroviária tira a liderança do Ituano. O empate mantém o Galo de Itu na frente faltando duas rodadas. 

O jogo começou com gol marcado em pouco mais de um minuto. O capitão Correa fez um lançamento preciso para Ramon que escapou pela direita, com um toque tirou o goleiro e bateu para o gol vazio. Uma alegria para um atacante que após a estreia no Paulista teve uma lesão que o afastou por algumas rodadas. “Estou muito feliz. Nós atacantes independente de dar assistência ou fazer uma boa partida, o que nós queremos é marcar gols. Fiquei muito feliz com o meu primeiro gol pelo Ituano. Mérito da equipe que fez bons jogos e coloca o time numa boa condição no campeonato brigando pela classificação. Me sinto um privilegiado de poder ter aberto o placar desta vitória” contou Ramon que procurou a bola na comemoração para colocar embaixo da camisa em homenagem ao filho que está para nascer. O Ituano quase chegou ao segundo gol em outro lance iniciado pelo Correa. Ele fez outro passe preciso para Morato que completou a jogada para Martinelli na direita tocar no canto, na saída do goleiro. A bola raspou o poste e saiu pela linha de fundo. No minuto seguinte, o goleiro Giovanni largou a bola após um cruzamento. Morato pegou o rebote e a bola vai na direção do Giovanni que faz a defesa. O Guarani terminou o primeiro tempo ameaçando. Anselmo Ramon acha William Matheus que finalizou para fora. Mas o lance mais perigoso do time de Campinas foi do zagueiro Ricardo Silva que tentou cortar o cruzamento e a bola pegou efeito. Foi na direção do ângulo e Pegorari fez a melhor defesa do jogo. Na volta do intervalo o Guarani achou o seu gol. Com 3 minutos, Fabrício Costa faz uma cavadinha e engana o sistema defensivo do Ituano. Diego Cardoso domina e finaliza na saída do Pegorari. O empate despertou o Ituano que voltou ao ataque. Novamente iniciado pelo capitão Correa. Ele virou o jogo para esquerda e achou Martinelli. Ele teve a calma necessária para dominar, perceber o zagueiro encobrindo a visão do goleiro e bater no canto. “Dei um tapinha para o lado e percebi o buraco. Fui feliz na finalização e consegui fazer o gol” disse Martinelli com a mesma precisão do jogo.

O gol da vitória saiu aos 12 minutos do segundo tempo. Ainda havia muito tempo de jogo. Como disse o técnico Vinicius Bergantin o Ituano foi comandando a partida a partir do segundo gol. E poderia ter feito mais gols. Martinelli colocou no meio das pernas do zagueiro, entrou na área e tocou para Serrato que só rolou para Ramon bater de primeira. Giovanni fez grande defesa. O Guarani esboçava uma reação. Felipe Amorim deu um toquinho após passe de Anselmo Ramon e a bola raspou o poste de Pegorari. Em outro lance, Thiago Ribeiro finalizou por cima do gol. E foi só. O Ituano teve outras chances para ampliar. Uma foi na trave. Após cruzamento de Jonas, a bola passou por Gui Mendes, Martinelli tocou de cabeça e a bola foi no poste. Gui Mendes ainda teve uma chance pela direita. Finalizou forte e no alvo para defesa do goleiro Giovanni. O jovem Gui Mendes entrou no lugar de Ramon e foi mais uma vez bem. “A gente fala que o time deu liga. O Alemão jogou e foi bem. O Gui Mendes jogou partida como titular e foi bem. Ali na frente tem girado bastante e dá certo. Independente de quem joga, tem jogado bem. Inclusive contra o Palmeiras, o Gui entrou no meu lugar e quase empatou a partida. O ambiente é bom e não tem vaidade. Todos estão dando o máximo para o bem do Ituano” afirmou Ramon. Se o time já marcou 16 gols e tem o segundo ataque mais positivo do campeonato, no meio tem um atleta que é o equilíbrio da equipe. Correa fez as duas assistências da vitória. “Ele é um jogador que tem o termômetro do jogo. Logo na primeira bola ele olhou que a linha do Guarani estava alta, e na movimentação do Ramon se aproveitou do passe do Correa e saímos na frente. Depois no gol no Martinelli com uma virada muito inteligente, ao perceber que do lado contrário estava um para um e fez o passe. Estou muito feliz pela leitura do Correa, pelo aproveitamento do Ramon e pela confirmação do Martinelli” afirmou Vinicius. O capitão Correa que recebeu no início da partida uma placa comemorativa aos 20 anos de carreira das mãos de Jenildo, um campeão pelo Ituano em 1989. Esse é o Ituano !

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

09/março