Ituano volta a jogar no Rio após 6 anos


14 de agosto de 2020 | Notícias

Estádio Luso Brasileiro

O estádio Luso Brasileiro na Ilha do Governador será o local do jogo com o Volta Redonda

O Ituano volta a jogar no Rio de Janeiro após 6 anos. A última vez foi em Cabo Frio pela Série D 2014. O local da partida na próxima segunda contra o Volta Redonda pela Série C sofreu nova alteração. A CBF comunicou o clube carioca uma punição do STJD, obrigando a mandar o seu jogo a mais de 100 km de distância de sua sede. Assim o jogo foi transferido de Resende para o estádio Luso Brasileiro, na Ilha do Governador, na capital fluminense. O Ituano já jogou 6 vezes no Rio de Janeiro, e sempre em locais diferentes. Será a primeira vez que vai jogar no estádio que pertence a AA Portuguesa. Com apenas um carioca no elenco, curiosamente o atacante Marquinho nunca jogou num clube de seu Estado natal. “Sou carioca e nunca joguei em nenhum clube do Rio de Janeiro. Vim com 15 anos para São Paulo e comecei minha carreira aqui. Agora estou feliz em voltar para o meu Estado e jogar perto da Família. Sabemos da qualidade do Volta Redonda que sempre monta boas equipes e faz bons campeonatos” contou Marquinho que começou a carreira no Paulista e jogou em 12 clubes paulistas. E mesmo contra os clubes cariocas fez poucos jogos no Rio. “E infelizmente é um jogo sem público e minha família não poderá ver o jogo no estádio. Seria bom tê-los por perto” lamentou Marquinho.

Curiosidade a parte do carioca Marquinho, o Volta Redonda mesmo jogando fora do seu estádio é um time perigoso. Foi semifinalista da Taça Guanabara e semifinalista da Taça Rio. Com 22 pontos na classificação geral, foi o 3º colocado no último Campeonato Carioca, ficando à frente do Botafogo e Vasco, clubes da Série A. “Com certeza o Volta Redonda é o clube do interior mais forte do Rio de Janeiro. Não é à toa que fizeram um bom campeonato Estadual” comentou Marquinho que jogou o segundo tempo na vitória contra o Tombense por 3×0, na estreia do Ituano. “Começamos a Série C com o pé direito e com certeza é mais difícil que a Série D. Tem mais clubes de camisa e tradição. Na Série D é mais complicado porque tem muito ´mata mata´. Na Série C tem uma primeira fase com mais jogos e times mais fortes” comentou Pacheco que completou 60 jogos no Ituano. Com a experiência de ter disputado dois campeonatos na Série D pelo Ituano, Pacheco tem uma ideia de como fazer uma boa campanha na Série C. “Nosso objetivo é ganhar todos os jogos em casa. E pontuar fora. Sabemos da qualidade do Volta Redonda, mas estamos preparados para fazer um ótimo jogo” afirmou Pacheco.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

14/agosto