Ituano volta com o empate em Bragança Paulista


7 de agosto de 2016 | Notícias

A melhor oportunidade foi nesta cobrança de falta em dois lances. Bassani rolou para Guly e o goleiro Rafael fez grande defesa evitando o gol do Ituano.

Depois de 24 anos Ituano e Bragantino voltaram a empatar sem gols. O último 0x0 entre os dois foi no Paulista Série A1 de 1992, também em Bragança Paulista. Na época o estádio se chamava Marcelo Stefani e Nabi Abi Chedid era o presidente do Bragantino. A Copa Paulista nem existia. Apesar da falta de gols, a partida teve momentos de emoção e algumas boas oportunidades. Principalmente pelo lado do Ituano que esteve mais perto de abrir o marcador e voltar com a vitória. Não volta para Itu com os três pontos, mas retorna com a primeira parte da missão cumprida. “Fechar no G4 é positivo. Esse sempre foi nosso objetivo. Vamos nos classificar para a próxima fase que é importante. Temos que agradecer o Fabrício que fez alguns jogos com bastantes desfalques por causa da Série D. Temos que parabenizar os atletas também estão sendo guerreiros e entendendo o momento do clube que disputa duas competições. Está sendo criando uma mentalidade boa e vencedora nestes novos atletas e isso que nós da comissão queremos de todo o elenco. Um sentimento muito forte de equipe” comentou Vinicius Bergantin que escalou uma equipe com 5 atletas formados no clube. Ituano e Bragantino terminam o turno com 8 pontos. Na frente estão Red Bull com 10 pontos e o XV de Piracicaba na liderança com 14 pontos. O returno começa na próxima semana e o Ituano joga no Morumbi contra o São Paulo.

A primeira chance de gol veio logo aos 4 minutos de jogo numa bola atrasada para o goleiro Rafael que pegou a bola com a mão. Com a barreira cobrindo todo o gol. Bassani rola para o lado e Guly chuta no canto. Rafael faz grande defesa e o zagueiro tira para escanteio. Em outro lance de perigo, Robson recupera a bola na direita e toca para Wesley que passa pelo marcador e devolve para Robson dentro da área. Ele corta o zagueiro e quando vai finalizar, o zagueiro se recupera e tira para escanteio. O Bragantino começou a tentar o domínio da partida, mas errava nas finalizações. Aos 14 do segundo tempo, Guilherme entrou no Ituano no lugar do lateral João Paulo. A partir desta alteração, o Ituano voltou a pressionar e quase marcou. Bassani chutou de fora da área e Rafael teve que fazer a defesa em dois tempos. Em outro lance, Bassani cobrou falta por cima. Passou muito perto. Numa bola a meia altura da entrada da área, Guilherme pegou de voleio e Rafael fez a defesa. Wagner só trabalhou numa pancada de Jonatan de fora da área, onde ele colocou para escanteio. “A equipe se mostrou muito madura. Pegou uma equipe muito forte e que forçava bastante a bola aérea para o centroavante. Saia muito rápido para o ataque e o Ituano soube sofrer nos momentos que o Bragantino teve controle de jogo. A equipe soube fazer a leitura do jogo e assimilou bem o momento crítico do jogo. No momento certo fomos crescendo e tivemos algumas boas finalizações que poderia ter transformado em gol. Apesar do empate foi um bom resultado” afirmou Vinicius Bergantin.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

7/agosto