Ituano quase repete o roteiro em Recife


3 de janeiro de 2021 | Notícias

André Castro fez o gol de empate e se emocionou. O Ituano por pouco não devolveu a derrota de Itu.

O roteiro de mais um Ituano e Santa Cruz já era esperado. Jogo disputado até o último minuto. Igual como foi em Itu, o jogo de Recife teve o mesmo script. Mas, o roteiro foi adaptado com outro final. “Óbvio que se você faz uma leitura da partida dá esta impressão. Gol do time da casa, quase o mesmo momento da expulsão, e desta vez nós com um jogador a mais. Nós sentimos que dava para conseguir esta vitória. Assim como eles tiveram lá em Itu. Só que temos que reconhecer que são jogos difíceis. Nosso time se preparou muito, para ter uma superioridade dentro de campo. Infelizmente não conseguimos fazer o segundo gol. Tivemos oportunidades, assim como eles também tiveram lá em Itu. Mas numa análise negativa, sim, poderíamos ter vencido. Só que nesta fase são jogos muito iguais. Tanto que nenhum time ganhou em casa ainda. Jamais entramos no vestiário reclamando, sentindo. Será no detalhe, em cada partida, para que a gente continue buscando os pontos necessários” comentou Vinicius Bergantin. O empate em um gol mantém os dois clubes juntos, agora com 5 pontos. O Brusque lidera com 6 pontos e o Vila Nova também segue na disputa com 4 pontos. Na próxima semana mais um capítulo da Série C e os candidatos ao acesso.

O conhecido Didira, desde a época do CSA, mais uma vez começou incomodando. Quase fez no início da partida. Mateus Criciúma respondeu com um cabeceio. Até que o time da casa marcou primeiro. Leonan cruzou e Didira na velocidade fez o gol. O Ituano respondeu com Fillipe Souto de fora da área. E num cabeceio de Léo Santos que passou perto. Até que repetiu a cena do primeiro jogo. Bileu fez falta dura em Eduardo Lopes e recebeu o segundo amarelo. Foi expulso aos 38 minutos. No segundo tempo, o Ituano foi para cima em busca do empate. Taliari teve duas boas oportunidades dentro da área. O empate só saiu aos 32 minutos da etapa final. Taliari cobrou escanteio e o zagueiro Léo Santos subiu alto e após o cabeceio, a bola bateu no zagueiro e sobrou para André Castro que chutou de primeira para empatar e se emocionar. “Fiquei bastante emocionado. Foi um gol muito importante para o time. Mas também fiz o gol depois de muito tempo parado. Tive uma lesão que me deixou parado muito tempo. Voltar a jogar e marcar o gol, me deixou emocionado mesmo” lembrou André Castro que fez sua estreia em 15 de novembro contra o Volta Redonda e voltou a ser relacionado na semana passada, Ele sempre acredita no melhor. “Sempre falo para eles que tem que acreditar que a bola numa disputa pode sobrar. Naquele momento eu acreditei que a bola podia sobrar e pude fazer o gol”.

Para o roteiro ser igual ao de Itu bastaria o Ituano virar o placar. Embora pressionasse, o gol não saiu. A melhor chance veio após uma jogada de Bruno Mota na entrada da área, que cercado por dois marcadores, puxou para a parte de trás do corpo e de calcanhar tocou para Luiz Paulo sozinho virar o jogo. Seria o “gran finale”. O ex atleta da base do Santa Cruz iria marcar o gol da virada. Infelizmente escorregou no lance. Mesmo assim, conseguiu finalizar e a bola passou perto. Para aumentar a emoção, Junqueira de fora da área, acertou uma bomba no travessão. Este lance não apaga a impressão que o Ituano mereceu resultado melhor. “Com certeza. Nosso time foi muito bem no segundo tempo. Jogando com um homem a mais, poderíamos até ter concluído mais no gol. Estamos na briga. Vamos continuar trabalhando para atingirmos o objetivo” disse André Castro. O equilíbrio do grupo com 4 clubes deve seguir até a última rodada. “Acredito que sim. É um grupo muito equilibrado. Estamos vendo isso jogo a jogo. Mesmo o Brusque tendo esta vitória muito boa contra o Vila Nova. São jogos muito iguais. A gente tem que se fortalecer e saber buscar a vitória. Como foi o primeiro tempo em Goiânia, mesmo saindo perdendo. Foi o jogo que mais nós tivemos calma e lucidez sabendo jogar no campo do adversário. Com movimentações muito boas e minimizando os aspectos negativos durante o jogo. É assim que poderemos conseguir o acesso”.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Marlon Costa
Fotografia

3/janeiro