Ituano voltou com empate de Mirassol


18 de fevereiro de 2018 | Notícias

Claudinho marcou o gol de empate ainda no primeiro tempo. Foi o quinto resultado igual em 7 jogos no atual Paulista.

O Ituano voltou a jogar em Mirassol pela 13ª vez. Desde 2010 é a primeira vez que retorna à cidade do oeste do Estado com uma temperatura amena. Com nuvens e chuva. A temperatura de 22º não foi o tom do início da partida que começou quente. Com os dois times buscando o gol e precisando da vitória. Conforme foi passando o tempo, o jogo foi caindo e no final mais um empate para o Ituano no atual Paulista, “A gente se preparou para ganhar este jogo durante toda a semana. Tivemos um primeiro tempo equilibrado com algumas boas chances criadas. A primeira bola do Bassani foi muito bem colocada pelo Ronaldo. Depois tomamos o gol de bola parada. Mas tivemos a capacidade de buscar o empate. No segundo tempo o jogo voltou equilibrado e de novo tivemos a questão da expulsão. Felizmente conseguimos segurar o resultado e voltamos com um ponto para casa” comentou o técnico Vinicius Bergantin. Com o 5º empate em 7 jogos, o Ituano se mantém na 3ª posição do grupo A. Fora da zona de classificação e com um jogo a menos, fica fora também da classificação para a Série D 2019. “Viemos aqui para buscar a vitória. Tomamos um gol numa jogada que treinamos muito. Agora temos que fazer uma boa partida quarta contra o São Paulo” afirmou o goleiro Vagner que completou 50 jogos pelo Ituano.

Com 54 segundos Leo Baiano experimentou de fora da área. O goleiro Vagner estava atento e fez a defesa. A resposta do Ituano foi rápida. Com 2 minutos e 22 segundos, Marcelinho achou Ronaldo dentro da área, que levantou a bola e de puxeta deixou Bassani cara a cara com o goleiro Fernando Leal. Ele bateu de primeira e a bola subiu. O jogo começou quente! O gol do Mirassol saiu aos 18 minutos após cobrança de falta de Rodolfo na direita. O centroavante Zé Roberto subiu sozinho e cabeceou no canto de Vagner. O Ituano respondeu com uma bola levantada por Raul da esquerda. O zagueiro Leo subiu e cabeceou para o chão, assustando o goleiro do Mirassol. O empate veio aos 39. Bassani chutou forte de fora da área e houve rebote do Fernando Leal. Claudinho recuperou a bola na esquerda, passou por dois marcadores e marcou um bonito gol. “Foi um momento rápido. Vi que o zagueiro parou na minha frente. Tinha outro chegando. E não tinha outras opções. Dei a ‘caneta’, fui feliz e peguei do outro lado. Dei um toque para o lado e finalizei de chapa no canto. A bola ainda passou no meio das pernas do zagueiro. Infelizmente a vitória não veio” lamentou Claudinho após a partida. Naquele momento ninguém imaginou que as emoções do jogo iriam terminar.

O segundo tempo foi marcado por muitas faltas. Foram 10 faltas em 15 minutos de jogo. Rodolfo numa delas cobrou com endereço certo para defesa de Vagner. Aos 19 o zagueiro Ricardo Silva teve que parar um contra-ataque com falta e recebeu o amarelo. Mas o árbitro Adriano de Assis Miranda já havia dado o amarelo para ele em outra falta numa disputa de bola. “Nem falta foi” reclamou Ricardo Silva que ao perceber que receberia o vermelho já caminhou para fora do campo. “Nós temos que ter calma para analisar esta situação da expulsão. Antes do lance como em Ribeirão Preto eu estava preparando uma postura mais ofensiva para buscar a vitória. O campeonato está afunilando e todos os times começam a se conhecer. Quanto a arbitragem temos que saber jogar com cartão e matar a jogada. Mesmo assim soubemos segurar o empate jogando fora de casa” argumentou Vinicius Bergantin que colocou o zagueiro Alison no lugar de Marcelinho. Depois colocou Sciola e Júnior Santos em busca dos três pontos. “A gente quer a vitória. O único jogo que não jogamos bem foi contra o Santo André. Nos outros jogos todos foram equilibrados com bons momentos nossos para vencer. Temos que manter o equilíbrio e trazer os detalhes que formam uma vitória. Seja na finalização, no contra-ataque, numa leitura de jogo ou numa postura defensiva mais aguerrida. Temos que parar de empatar. Ás vezes não ruim, mas não é o que estamos buscando” afirmou Vinicius. “A ausência de vitória incomoda. Estamos fazendo bons jogos e a vitória não está vindo. Mas pelas circunstâncias da partida, com um jogador a menos o resultado não foi ruim” explicou Claudinho que marcou seu segundo gol no atual Paulista. Quarta será no Novelli contra o São Paulo.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

18/fevereiro