Marcão reacendeu o Ituano na Série D


27 de agosto de 2016 | Notícias

Marcão fez o gol aos 45 do segundo tempo e manteve o Ituano na disputa apesar da derrota por 2×1. Jogo da volta será em Maceió no outro domingo.

O Ituano novamente recebeu mais de 5 mil torcedores para um jogo da Série D. Foi a terceira vez seguida que supera esta marca, embora tenha ficado abaixo do público dos jogos com o Linense e Inter de Lages. Mas havia um clima de decisão no Novelli Júnior. Até pela presença de cerca de 200 torcedores que vieram de Maceió para apoiar o CSA. Sem dúvida o confronto entre Ituano e CSA é o mais equilibrado destas quartas de final. Só que os jogadores do Ituano não entraram com este espírito de decisão. “Ficamos meia hora falando sobre isso após o jogo. Faltou atitude no jogo de hoje. Faltou ter mais o espírito de decisão que era o que pedia o jogo” afirmou o capitão Fábio. Após a derrota por 2×1, o técnico Tarcísio Pugliese confirma. “Faltou atitude da nossa equipe. Conversamos bastante sobre isso. Não fizemos um jogo ruim. Mas abaixo daquilo que precisava ser feito num momento como este do campeonato. Precisávamos ter um pouco mais de atitude e jogar mais aceso. O CSA teve esta atitude e conseguiram a vitória com mérito” comentou Tarcísio. Felizmente o artilheiro Marcão diminuiu a derrota ao marcar o gol aos 45 do segundo tempo e acendeu a esperança de classificação. “Acho que sim. A gente sabe da importância do gol. Agora é trabalhar durante a semana e acreditar que é possível marcamos dois gols lá em Maceió e conseguir o acesso” concordou Marcão que fez o seu 5º gol na Série D. O mais importante até aqui.

O Ituano começou o jogo no ataque sem oferecer muito perigo. Igor cobrou falta e Leo desviou de cabeça. Morato cobrou falta de longe para defesa de Jeferson. O jogo ganhou emoção numa defesa maravilhosa de Fábio aos 11 minutos. Ele voou e tirou a bola do ângulo após o chute de Washington. Foi o aviso do CSA. No minuto seguinte, Bismarck entrou no meio tabelando e bateu no canto para fazer 1×0. A melhor chance do Ituano no primeiro tempo foi com Igor aos 32. Ele de costas para o zagueiro deu um chapéu e finalizou com uma ‘puxeta’. A bola bateu na trave e saiu. Quase marca um golaço! No segundo tempo, Tarcísio colocou Guilherme no lugar de Claudinho e o time melhorou. Igor e Morato finalizaram com perigo. Para aumentar o poder de fogo, Marcão entrou no lugar de Rafael Martins. Em seguida Marcelinho entrou no lugar de Simião. O Ituano pressionava. “Eu conversava lá atrás com o Leo e o Arnaldo. Vamos tentar fazer o gol que acende o time. Foi o que aconteceu. Fizemos o gol e quase empatamos o jogo. O resultado foi ruim. Mas estava pior” lembrou Fábio. Aos 45 minutos, Marcelinho recupera uma bola na meia direita e levanta para o segundo pau. Marcão sobe e toca de cabeça para o gol do CSA. O árbitro Rodolpho Toski deu 6 minutos de acréscimos e o Ituano foi para cima. “Eles sentiram um pouco o nosso gol, apesar de ter sido no final. Pressionamos bastante atrás do empate nos acréscimos. Agora vamos com tudo para Maceíó” afirmou Marcão que acredita na classificação.

O jogo da volta está marcado para o próximo domingo às 16 horas no estádio Rei Pelé que deverá receber um grande público. Dos 4 maiores públicos da Série D, três são nos jogos do CSA em Maceió. O recorde é de 11.312 no jogo das 8as contra o Picos. A média é de mais de 7 mil pagantes. “Isso é tranquilo. É mais uma motivação para nós. Também eles terão uma pressão porque agora a responsabilidade é deles. Temos exemplos de virada como no ano passado na Copa Paulista. Começamos perdendo do Mirassol de 2×0 e conseguimos o empate. No final sofremos a derrota. Lá precisávamos ganhar por dois gols e fomos buscar. Vencemos por 2×0 e fomos para a final. Temos este exemplo positivo do nosso lado. Temos que erguer a cabeça e nos manter focados” explica Marcão. Nos 5 jogos fora de casa no Brasileiro, o Ituano saiu na frente. Em dois jogos fez o placar que precisa para conseguir o acesso. “Vamos levar essa atitude que tivemos no final para o jogo da volta. É viável sim irmos lá e conseguirmos o resultado” falou Fábio. “Acredito que sim. O gol do Marcão pode ter acendido nosso time. Nós sabemos que estamos numa situação difícil. Mas é viável reverter este placar. Temos condições de ir lá, vencer e conseguir este acesso. A vaga ainda está aberta” afirmou Tarcísio Pugliese.

Acaz Fellegger
Jornalista mtb 19.426 SP 

Miguel Schincariol
Fotografia 

27/agosto