Pegorari vai completar 50 jogos no Ituano


22 de outubro de 2020 | Notícias

Pegorari se prepara para a defesa

A marca será atingida domingo contra o Londrina. Pegorari começa a entrar na história do clube.

O goleiro de todos os tempos do Ituano é André Luiz. Ele chegou ainda para o Paulista da Série A2 de 2000 e jogou até o Brasileiro Série B de 2007. Foram quase 300 jogos e três títulos conquistados. Paulista 2002, Série C 2003 e a Copa Paulista 2002. Além dos acessos no Paulista em 2001 e no Brasileiro em 2003. Ele faz parte da história do clube. Desde então, nenhum goleiro chegou ao centésimo jogo. Apenas três superaram a marca de 50 jogos. Eder com 55 jogos entre 2009 e 2011. Vagner que fez 57 jogos entre 2013/14 e no retorno em 2018. E o goleiro Fábio com 77 jogos entre 2015 e 2017. Neste domingo contra o Londrina, Pegorari vai completar 50 jogos desde que chegou ao clube no início do ano passado. “Muito feliz pela marca. Quero aumentar ainda mais este número. Desde que cheguei aqui minha intenção era jogar e ajudar. Deu tudo certo. Quero manter esta sequência para aumentar outras marcas com a camisa do Ituano” afirmou Pegorari que renovou seu contrato até dezembro de 2023. Até lá poderá superar as marcas de Vágner, campeão Paulista 2014 e Fábio, campeão do Troféu do Interior em 2017. “Trabalho muito jogo a jogo. Tracei metas para 2019 de fazer um bom Campeonato Paulista e nós alcançamos a classificação. Também conseguimos realizar uma boa campanha na Série D alcançando o acesso para a Série C. Da mesma maneira que pensei em 2019, pensei para este ano. Fazer uma boa campanha no Paulista. Infelizmente não conseguimos a classificação. Mas nos mantivemos na A1. Agora porque não o sonhado acesso para a Série B. Vou deixar que os números falem por si só. Vou continuar dentro de campo, mantendo esta regularidade para conseguirmos coisas grandes para o Ituano”.

Neste momento o Ituano está três jogos sem sofrer gol. Esta é a segunda série de 3 jogos que Pegorari faz sem ser vazado. Este fator é motivo de alegria para o elenco, sistema defensivo e claro, para o próprio goleiro. “É muito importante numa competição você ficar sem sofrer gols. A gente vinha sofrendo muitos gols. E desde que cheguei aqui nunca tivemos uma sequência ruim. Agora com esta sequência positiva, tomara que dure por um bom tempo e assim possamos conseguir a classificação” espera Pegorari que em 18 jogos dos 49 pelo Ituano não sofreu gol. Sua média é de 0,36 gol por jogo. Muito próxima da média do Vagner que fez 0,40. O goleiro campeão de 2014 ficou 23 jogos dos 57 sem sofrer gol. Na campanha do título, Vagner chegou a ficar 5 jogos sem sofrer gol. Para aumentar a atual sequência, o Ituano terá no domingo o Londrina no estádio do Café. “Na Série C todo jogo é muito complicado. O Londrina vem de uma vitória contra o vice-líder Ypiranga por 3×2. Temos que ir para esta partida com bastante conhecimento que temos que fazer. Com bastante humildade. Correr demais, porque será um jogo muito difícil. Mas temos totais condições de voltar com os três pontos de lá” finalizou Pegorari que já defendeu 5 pênaltis. Só para recordar, o Ituano jogou apenas uma vez no estádio do Café. Foi na Série B de 2004. E empataram sem gols. O jogo domingo será às 16 hs com transmissão do MyCujoo.

Mesmo tendo um histórico de bons goleiros e bem servido com Pegorari e Edson, o Ituano teve que buscar mais um atleta para a posição por causa da lesão do jovem João Victor que ficará até o final da Série C longe dos gramados. Foi apresentado nesta semana o experiente William de 31 anos. “São dois excelentes goleiros e já provaram isso e demonstraram seu valor aqui no clube. Os dois me receberam muito bem e são experientes também. Respeitando a todos, mas também vou buscar meu espaço. O futebol não avisa quando chega uma oportunidade. Lamento a lesão do João Victor. Recebo este convite num momento ruim do João, mas tenho que aproveitar esta chance” comentou William que é mineiro de Varginha. Fez base no Cruzeiro. Jogou no Coritiba, Oeste e estava no Vale do Paraíba. “Fiz um bom campeonato na A2 pelo Taubaté. Estava parado há 10 dias na minha casa, quando recebi uma ligação do Beto Souza (executivo do clube) e prontamente aceitei esta oportunidade de vir compor elenco do Ituano. Poder ajudar e contribuir da melhor maneira possível” explicou William confiante na nova equipe. “Vejo o time com muito potencial de brigar pelo acesso. Isso me encheu os olhos e me motivou para que viesse para o Ituano”.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

23/outubro