Sub 20 busca o empate na Mooca e se mantém em segundo


27 de setembro de 2019 | Notícias

Bernardo abriu o placar cobrando pênalti no gramado sintético do Juventus

O Ituano sub 20 viajou a capital para jogar num gramado sintético na sede social do Juventus. O pequeno estádio na Mooca está autorizado pela Federação Paulista e recebeu pela quarta vez um jogo do atual Campeonato Paulista. Embora legal, o piso não natural causa estranheza e dificuldades para quem não está habituado a jogar neste tipo de gramado. “Nós que estamos acostumados a jogar no Novelli com um gramado ‘top’, quando você joga neste tipo de gramado, você sente. O piso é muito duro e fica mais difícil você controlar o jogo. Muda o tempo de bola” explicou o zagueiro Bernardo que abriu o placar cobrando pênalti e iniciou a jogada do gol de empate em 2×2 marcado pelo João Lucas. “É muito diferente jogar neste gramado. Não estamos acostumados. É muito difícil. Graças a Deus saímos com o empate”. O técnico Zé Sergio reconhece as dificuldades, mas chama atenção para os erros cometidos que independe do gramado. “Jogamos num campo sintético, muito duro e com dimensões pequenas. Dificulta demais. Mas se levarmos em conta o que aconteceu no jogo, o resultado esteve mais próximo do nosso time pela qualidade técnica e pelo conjunto do que para o Juventus. Saímos na frente, tivemos oportunidades de ampliar. Em dois erros, principalmente no pênalti desnecessário nosso, sofremos dois gols. No final, Bernardo foi para frente, dominou uma bola e jogou para o Geovane e colocou para o João Lucas que fez um gol muito bonito” comentou Zé Sergio. Com o empate, o Ituano se mantém em segundo no grupo, agora com 7 pontos.

O primeiro tempo não teve gols. O Ituano teve domínio da partida nos primeiros 45 minutos, mas o lance mais perigoso foi do Juventus. O goleiro João Victor voou e evitou um gol no ângulo. No início do segundo tempo, o zagueiro Cezar foi ao ataque numa cobrança de escanteio e foi agarrado dentro da área. Pênalti marcado e Bernardo marcou seu 4º gol na competição. O Juventus empatou logo depois. Zé Sergio tirou o volante Matheus Pontes e colocou o atacante Lucas Rodrigues. O Ituano pressionava atrás da terceira vitória seguida. Até que cometeu um pênalti aos 42 minutos e o Juventus virou o placar. Comandado pelo capitão Geovane o Ituano não se abateu e João Lucas empatou nos acréscimos. “Foi um gol muito importante. O jogo no final estava ‘morto’ e sofremos a virada. Felizmente numa jogada que nós treinamos muito saiu o gol. O Geovane fez o cruzamento e fui feliz na conclusão” explicou João Lucas. O empate foi comemorado. “Pelas circunstâncias do jogo seria injusto se saíssemos daqui com uma derrota. Foi um jogo muito pegado. Saímos na frente, depois vacilamos e sofremos a virada. No final fomos coroados com o empate” afirmou Bernardo. Para o técnico Zé Sergio a vitória esteve próxima. “Nós tivemos muitas oportunidades. Poderíamos ter saído daqui com vitória. No futebol não podemos desperdiçar. Por minha experiência eu repito, não podemos vacilar. Hoje vacilamos em duas situações e sofremos dois gols. Mesmo com pequeno tempo no final, tivemos condições para reagir. Vale com experiência. Temos dois jogos pela frente. Contra o Mirassol no Novelli temos condições de garantir a classificação antecipada para irmos para o último jogo contra o Santos mais seguro. Que também é gramado sintético. É complicado. Pois é um piso totalmente fora do nosso padrão” lembrou Zé Sergio.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP
27/setembro