VAR determinou os dois gols da derrota em casa


15 de abril de 2021 | Notícias

Jeferson fez assistência para Iago Dias marcar contra o Botafogo

Ituano diminuiu com Iago Dias que aproveitou o cruzamento preciso de Jeferson.

No retorno do Ituano ao Campeonato Paulista, o time não esteve bem diante do Botafogo que conseguiu a vitória com dois gols determinados pelo VAR. O primeiro num pênalti que o árbitro não marcou e não houve nenhuma reclamação por parte dos jogadores do clube de Ribeirão Preto. O lance demorou 4 minutos para ser revisado. O segundo gol saiu após a perda da bola no meio pelo Ituano. O Botafogo partiu em velocidade num contragolpe onde o assistente Douglas Marques das Flores deu o impedimento após a conclusão da jogada e o árbitro Paulo Cesar Francisco confirmou a posição irregular. Nos dois lances, o VAR chamou atenção da arbitragem que voltou atrás. “O que ficamos chateado é a falta de critério e convicção do árbitro. Sou a favor do VAR. O banco do Botafogo ficou inflamando a partida e pressionando o árbitro que saiu da cabine do VAR totalmente sem convicção do que ele ia marcar. Não sei se entrou na ´pilha´ ou se deixou levar pela pressão e deu gol. Queremos um futebol mais justo. Erros acontecem, mas esta falta de critério e convicção não pode existir. Ainda mais num campeonato de alto nível” comentou o técnico Vinicius Bergantin. O Ituano perdeu por 2×1. O autor do gol do Ituano, Iago Dias, via a insegurança do árbitro mesmo do banco. “Antes de eu entrar no jogo nós já tínhamos percebido que o árbitro estava nervoso na partida. E acabou nos prejudicando bastante” disse Iago Dias que marcou seu segundo gol neste Paulista.

O primeiro tempo não foi bom. O placar em branco justificava o que foi a partida. A melhor chance do Ituano foi com o Fernandinho que pela primeira vez começou como titular. Em cobrança de falta ensaiada, Fillipe Soutto rolou para Fernandinho que soltou a bomba e o goleiro Igor colocou para escanteio. No segundo tempo além dos dois lances que o VAR mudou a decisão do árbitro, o Ituano ainda teve um gol anulado. A bola bateu nas costas do Fernando Medeiros em posição irregular antes da sequência da jogada e o gol. Aos 36, o lateral Jeferson recuperou a bola na direita e cruzou rápido para a entrada de Iago Dias marcar. Aos 44 veio a chance do empate. Kadu achou Jeferson dentro da área que cruzou rasteiro para a entrada de Roni que dividiu com o zagueiro e a bola saiu pela linha de fundo. “A bola não quis entrar no final. Ainda fiz um gol. Queria mesmo ter saído com o resultado positivo. Infelizmente não deu. Mas por outro lado estamos felizes com o retorno do futebol e ter marcado o gol. Espero no próximo jogo voltar a marcar, ajudar o Ituano a sair com um bom resultado” afirmou Iago Dias que concorda com os efeitos negativos da parada do campeonato. “Nós estávamos num ritmo muito e a parada nos atrapalhou um pouco. E favoreceu as equipes que estavam mal na tabela. Mesmo assim não é desculpa. Temos que ligar o alerta para o próximo jogo. E buscar os três pontos”.

Os efeitos da parada de um mês foram debatidos. Igualou as forças dos clubes. Enquanto o Ituano perdeu o ritmo, o clube de Ribeirão Preto que começou mal, conseguiu uma recuperação. “As equipes tiveram esta preparação no meio da competição. O Botafogo veio com uma proposta bem definida. Deixar o jogo truncado e sair em contra-ataque. Muita briga na disputa da primeira e segunda bola. As duas equipes não fizeram um bom jogo tecnicamente falando. Principalmente nós que estávamos fazendo bons jogos. Tivemos duas vitórias seguidas e mantivemos os pés no chão. Agora é ter paciência para avaliar a situação e olhar para frente” analisa Vinicius Bergantin. O capitão Fillipe Souto explica. “Tinhamos que converter em gol as chances que criamos no nosso melhor momento. Na minha opinião foi um pênalti sem convicção do arbitro. Não vou discutir o protocolo do VAR, mas estava próximo do lance, e na minha opinião o pênalti não foi. O árbitro não teve firmeza e isto prejudicou a partida. Fizemos a pressão no final para alcançar o empate. Depois de dois gols sofridos, seria um resultado naquele momento, diante das circunstâncias. Vamos pensar na frente porque o nosso trabalho é bom e var dar frutos”. O próximo jogo do Ituano será domingo, as 22 horas, contra o Corinthians em Itaquera. “É um jogo de outro calibre. Jogar contra o Corinthians é sempre difícil. Eles estão numa sequência grande de jogos. Mesmo assim fez um bom jogo contra a Ferroviária, apesar da derrota. É um time que tem elenco e que vai rodar os jogadores. Esperamos grandes dificuldades” afirma Vinicius Bergantin.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Diogo Reis
Foto

15/abril