Vinicius enfrenta mais um um técnico estrangeiro


11 de março de 2021 | Notícias

Técnico Vinicius Bergantin no jogo contra o Mirassol

Será a 4a vez que Vinicius Bergantin vai enfrentar um treinador estrangeiro.

O técnico Vinicius Bergantin assumiu o Ituano em junho de 2017. Mas há 5 anos, no dia 20 de março de 2016, ele substituiu Tarcísio Pugliese que estava suspenso no jogo contra o São Paulo do técnico argentino Edgardo Bauza. Empatou em 1×1 no Novelli. E nos últimos dois anos voltou a enfrentar mais dois técnicos estrangeiros com resultados positivos. Em 2019 venceu o Santos do argentino Jorge Sampaioli por 5×1 e no ano passado venceu novamente o Santos, agora do técnico português Jesualdo Ferreira, por 2×0. Estes dois jogos também no Novelli Júnior. No próximo sábado ele vai enfrentar o Santos do argentino Ariel Holan. O retrospecto contra os técnicos estrangeiros é favorável. “Mas que não garante nada para a partida deste sábado. Foram três jogos com elencos diferentes. Méritos dos jogadores que naquele momento conseguiram transformar a nossa proposta de jogo em bons resultados. Sabemos que o Santos é um clube grande. Teve mudança de treinador, um elenco jovem e de muita qualidade” justifica Vinicius Bergantin que pela primeira vez vai comandar o Ituano no estádio Urbano Caldeira. “Santos na Vila Belmiro sempre joga ofensivo e vai para cima. Talvez seja uma das maiores dificuldades que vamos encontrar neste campeonato, enfrentando o Santos na Vila. Temos consciência disso e temos de melhorar nosso jogo para oferecer resistência e buscar um resultado positivo” afirmou Vinicius que fará sábado seu jogo 110 no Ituano como treinador.

O Ituano jogou 11 vezes na Vila Belmiro desde o Campeonato Paulista 1990. Empatou 3 vezes e perdeu 8 vezes. A última vez foi em 2016. Vinicius era o auxiliar do Tarcísio quando perdeu por 2×1. Jogando em casa, a força do Santos é ainda maior. “Pelo modo ofensivo, pelo DNA do Santos que sempre joga da mesma forma. Independente se é um time de garotos ou com atletas que já estão há muito tempo no clube. Essa força da Vila Belmiro faz parte da mentalidade de quem joga no Santos. Eles criaram isso desde a época do Pelé. Dá gosto de ver o Santos jogar na Vila Belmiro. Temos essa tarefa difícil de parar o time deles e fazer um bom jogo” explicou Vinicius Bergantin que desde que começou a carreira de técnico no sub 17 do Ituano viu o clube também mudar sua filosofia. Valorizando os atletas da base e aproveitando no elenco profissional. Tanto que desde a Série D 2014 o Ituano coloca em campo pelo menos um atleta revelado na base em campo. Essa identidade reflete nos bons resultados e campanhas dos últimos anos. Espera se um bom jogo sábado. “Esse é o intuito. Sabemos dos riscos, mas não podemos deixar de jogar como jogamos, de atacar, ser ofensivo e fazer um jogo também para frente. Mas, sempre respeitando e calculando o risco. Para fazermos mais um grande jogo e continuar crescendo no campeonato” finalizou Vinicius Bergantin. Santos e Ituano jogam as 19 horas de sábado, na Vila Belmiro.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Miguel Schincariol
Fotografia

11/março