Virada amarga na Ilha


18 de agosto de 2020 | Notícias

Gabriel Barros abriu o placar no segundo tempo, mas o Volta Redonda conseguiu a virada no placar.

O Ituano sofreu uma virada amarga em 13 minutos no estádio Luso Brasileiro, na Ilha do Governador. Os 4 gols da partida aconteceram no segundo tempo. Gabriel Barros em jogada individual abriu o placar aos 16 minutos. Em jogada característica do Volta Redonda, Chiquinho levantou a bola para o centro avante João Carlos de cabeça empatar aos 30 minutos. O Ituano era melhor e criava mais oportunidades. O clube auri negro foi mais eficiente e rápido. Em duas falhas, uma na saída de bola aos 37 e outra já nos acréscimos, que permitiu o contragolpe mortal, o Volta Redonda fez 3×1 aos 50 minutos do segundo tempo. “Temos que ter atenção o tempo todo e ter esta consciência que é um campeonato muito igual. Não tem nenhuma equipe que você sai na frente achando que vai ganhar três ou seis pontos nos dois confrontos. Temos que entender isso e não dar brecha. Não vamos culpar nenhuma atleta. Temos que confiar no nosso elenco. Temos feito boas apresentações e infelizmente hoje não conseguimos transformar este domínio em vitória” justificou Vinicius Bergantin defendendo seu elenco. Mesmo com a derrota, o Ituano segue na zona de classificação, na 4a posição com 3 pontos e saldo positivo de um gol.

Os dois times foram tiveram desfalques. O Ituano não contou com o goleiro Pegorari, poupado com dores musculares. Edson foi o titular e teve trabalho. O Volta Redonda perdeu o zagueiro William no aquecimento e entrou Luan no seu lugar. O primeiro tempo foi mais disputado e com poucas chances de gol. A melhor foi com Baralhas que recebeu dentro da área de Eduardo Lopes, girou e bateu colocado no canto. Douglas Borges se esticou todo e colocou para escanteio. O segundo tempo foi outro jogo. Com três minutos, o Ituano tinha criado 4 boas chances para marcar e o goleiro Douglas evitou nas 4 finalizações. O goleiro Edson quando acionado, também fez boa defesa evitando o gol do clube carioca. Até que o jovem Gabriel Barros recebeu na direita, puxou para o meio e bateu cruzado. Ituano fez 1×0 aos 16. O Ituano quase fez o segundo gol com Marquinhos que havia entrado no lugar do próprio Gabriel Barros. Marquinho veio do meio campo driblando, entrou na área e bateu para o gol. A bola desviou na zaga e saiu para escanteio. Não fez e sofreu o empate. Bola cruzada para a cabeça de João Carlos empatar aos 30. Depois Pedrinho recuperou a bola e bateu da entrada da área para fazer o gol da virada. O Ituano pressionou e foi todo ao ataque. A melhor chance foi num cabeceio de Luiz Paulo para o chão onde Douglas fez grande defesa. Até que aos 50, após cobrança de falta na barreira, Saulo ganhou na velocidade e fechou o placar em 3×1.

Esta foi a primeira derrota do Ituano após o retorno da paralisação. Em 5 jogos, tinha vencido 2 e empatado dois. Tinha marcado 7 gols e sofridos apenas dois gols. Hoje sofreu 3 gols. “Não conseguimos transformar o bom volume de jogo em vitória. Fizemos um bom primeiro tempo muito sólido. A gente se perdeu um pouco quando forçou um pouco a jogada. Quando voltamos a jogar de pé em pé, voltamos a ter superioridade na posse de bola. A equipe mais pensante no jogo foi o Ituano. No segundo tempo, a gente voltou muito bem, mas não conseguimos transformar estas oportunidades criadas em gol e claro, em vitória. Mesmo após 1×0 no placar, temos que entender a competição e matar este tipo de jogos. A performance foi boa. Criamos mais chances que nos outros jogos após a volta, mas não conseguimos transformar isto em gols. Principalmente depois que você faz o gol. Importante ter este instinto. Aprendemos hoje das dificuldades na Série C. Vamos enfrentar equipes de características diferentes e que as vezes não sente o jogo e esperam alguma brecha. Infelizmente nós demos esta brecha. Vamos ter cabeça no lugar e nos recuperar para o próximo compromisso contra o Londrina em casa” explicou Vinicius Bergantin. O jogo está confirmado para o Novelli Júnior, no domingo, as 16 horas. Com portões fechados.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

André Moreira
Fotógrafo/Volta Redonda

18/agosto