Vitória épica do Ituano


24 de outubro de 2021 | Notícias

O prata da casa Léo Duarte abriu o caminho da histórica vitória contra o Paysandu na Curuzu por 4×1.

O Ituano construiu uma vitória histórica no pequeno estádio da Curuzu em Belém. Venceu com sobras o Paysandu por 4×1, jogando bem e em alguns momentos foi aplaudido por torcedores que ficaram até o final do jogo. Só no segundo tempo o jogo durou 85 minutos, após uma paralisação de 34 minutos. Léo Duarte abriu o placar aos 9 minutos de jogo após tabela com Tiago Marques. O artilheiro Tiago fez o dele após receber assistência de João Victor que marcou dois gols. O último foi já nos acréscimos após boa jogada de Fernandinho. Foi uma partida com todos os ingredientes de uma decisão, jogo de mata mata ou de acesso. “O Ituano fez um grande jogo e esta é uma partida que vai entrar para a história do clube. Não é fácil enfrentar o ambiente que nós enfrentamos aqui, tanto que vimos que aconteceu durante o jogo. O Ituano foi muito competente, fez um jogo muito forte taticamente. Os atletas estão todos de parabéns. Eles cumpriram religiosamente tudo que foi traçado. Conseguimos anular todas as ações do Paysandu que só tiveram como única alternativa bolas alçadas na nossa área. Eles estão todos de parabéns. Fizemos um grande jogo, um grande mata mata com o Paysandu e saímos com 6 pontos nesta disputa. E que esperamos nós que seja decisivo para nossa classificação” comentou o técnico Mazola Júnior que chegou a 60 jogos no comando do time. A vitória não significou título, classificação matemática e nem o acesso confirmado. Mas deixa a equipe a um ponto da Série B em 2022.

O primeiro lance de emoção da partida foi já no primeiro gol do Ituano. “Foi um lance bastante rápido onde tive a leitura do lance de fechar o passe por dentro. O Mazola pediu para não ficar de mano com o lateral, mas o lance estava desenhando que ele iria tentar e consegui fechar o passe, me antecipei recuperando a bola. Toquei para o Tiago que entendeu o meu raciocínio e me devolveu rápido. Dominei e já chutei para fazer o gol” explicou Léo Duarte que marcou seu segundo gol nesta Série C. O gol com 9 minutos de jogo desestabilizou o adversário e abriu o caminho da vitória. “Claro que nós esperávamos ganhar o jogo até o final, mas naquele momento surpreendemos eles e o jogo ficou para nós” afirmou o jovem Léo Duarte que saiu lesionado antes do intervalo para a entrada do veloz João Victor. Coube a ele com sua característica a confirmar a boa partida do Ituano. Logo no início da segunda etapa, João Victor recebeu longo lançamento e partiu em velocidade. O zagueiro não conseguiu interceptar e o goleiro foi driblado pelo João Victor que fez 2×0. Três minutos depois, o lance se repetiu com outro protagonista. João Victor na saída do goleiro rolou para o artilheiro Tiago Marques fazer 3×0 aos 12 minutos do segundo tempo. O 3×0 provocou alguns aplausos de torcedores e revolta de outros que invadiram o campo. A Polícia Militar do Pará foi rápida e eficiente conseguindo evitar um tumulto maior. Mesmo assim o jogo ficou paralisado por 34 minutos.

O árbitro Jefferson Ferreira de Moraes/GO permaneceu no gramado e com a situação controlada chamou de volta a campo os dois times. O Paysandu retornou com duas alterações e diminuiu a diferença logo no primeiro ataque. Mas a diferença dos dois times em campo seguiu igual e o Ituano ainda chegou ao 4º gol nos acréscimos. Antes o Fernandinho que entrou no lugar do artilheiro Tiago quase fez um golaço por cobertura num chute de longa distância. No gol que sacramentou a vitória, Fernandinho recebeu o lançamento pela esquerda e partiu em velocidade. Ele tocou no meio para João Victor que tirou o marcador e fechou o placar em 4×1. Esta foi a 5ª vitória do Ituano em 11 jogos fora de casa nesta Série C. Com certeza a vitória mais simbólica. “O Ituano encontrou uma forma de jogar e está mantendo uma regularidade que destaca o próprio grupo Saí um e entra outro, entra quem está no banco e o ritmo continua o mesmo. A pegada na marcação e a intensidade do jogo. O mérito todo é do trabalho e da competência dos meninos. Quase na totalidade dos jogos o Ituano foi melhor que os adversários. Estamos sendo recompensados pela regularidade na competição” afirmou Mazola Júnior. Uma vitória que ficará marcada na carreira de todos. Inclusive do jovem Léo Duarte de 22 anos. “Quando subi para o profissional tinha como meta conquistar alguma coisa que repercutisse para mim e fosse algo maior para o Ituano. Estamos a um passo para conseguir este nosso objetivo que é o acesso para a Série B novamente” disse o prata da casa que começou na base aos 14 anos.

Acaz Fellegger
Jornalista Mtb 19.426 SP

Talita Gouveia
Fotografa

24/outubro